Pegging: entenda o sexo anal feito pela mulher no homem!

Para grande maioria dos homens heterossexuais cisgêneros, a região anal é vista como um território proibido, ou melhor, intocável. Embora o anal seja uma prática bastante prazerosa pra quem tem pênis, ela ainda é cercada de tabus e vista como algo restrito para as pessoas vistas como passivas.

Mas estou aqui para te dizer que as portas dos segredos masculinos estão se abrindo. Muitos estão se libertando dos estereótipos sexuais e adentrando em “território proibido” com a prática do pegging em busca de novas experiências.

Se você adora inovar nas práticas sexuais e deseja iniciar na inversão de papéis, continue a leitura e confira as dicas que eu preparei. E pra ressaltar, essa prática pode ser feita por qualquer tipo de casal, mas esse post será mais focado no casal cisgênero heteroafetivo. Vamos lá?

O que é pegging? Quem faz essa prática?

Pegging é uma prática sexual entre casais heteroafetivos em que a pessoa sem pênis faz penetração anal na pessoa com pênis. Em outras palavras, o homem recebe penetração anal pela mulher. Essa inversão de papéis atrai casais que desejam quebrar as normas impostas pela sociedade ou simplesmente não se limitam a eles, e querem experimentar novas formas de sentir prazer.

Essa prática mais falada recentemente pode ser feita com cintaralho – também conhecido como strap-on –, dildos, vibradores, muito lubrificante à base d’água e, é claro, muito tesão! A escolha do acessório deve ser cuidadosa, afinal, ele deve ser confortável e seguro tanto para quem for receber a penetração quanto para quem está assumindo o papel de dominante.

É importante frisar que a sua orientação sexual não muda quando você pratica a inversão de papéis, e essa prática não se limita à pessoas ou casais homossexuais e nem afeta ou prejudica a sua masculinidade ou feminilidade. Aliás, muitos casais utilizam da penetração anal para exercitar a fantasia de submissão e dominação ou outros fetiches.

Posso garantir que as possibilidades de sentir prazer com inversão de papéis são inúmeras! Por exemplo, podem incluir algumas outras regiões do corpo, não necessariamente apenas o ânus e nádegas, seja pela masturbação ou estimulação dessas outras áreas erógenas.

E aí, está esperando o que para sentir orgasmos potentes? Se você curtiu a ideia e quer começar a praticar essa dinâmica no sexo, confira algumas dicas que podem te auxiliar nessa aventura!

Como praticar o pegging com segurança e prazer? 5 dicas!

Se você está em busca de um novo tipo de intimidade para o seu relacionamento, só posso te dizer que a prática do pegging é surpreendentemente prazerosa tanto para o homem quanto para a mulher. Afinal, a inversão de papéis é uma ótima forma da mulher se sentir empoderada e estar no controle na hora H.

Pronto para se libertar? Veja como deixar o sexo mais interessante e prazeroso com essa alternância de submissão e dominação que é a prática do pegging!

1. Autoconhecimento

O primeiro passo para praticar o sexo pegging é ter conhecimento sobre o seu corpo. Para isso, explore zonas erógenas que ainda não tinham sido exploradas. Além de garantir uma vida sexual mais saudável, o autoconhecimento ajuda a entender os seus limites e respeitar os desejos da sua parceria.

2. Comunicação

O primeiro passo para o sexo invertido é a comunicação. Falar abertamente a respeito dessa possibilidade, que abrange novas experiências para ambos os envolvidos, é crucial. Afinal de contas, é preciso que todos estejam na mesma sintonia sexual. Nada de chegar com surpresas, hein! Principalmente se a prática é novidade para os envolvidos.

3. Higiene

A higiene é indispensável, por isso, não se esqueça dela! Antes do ato, é importante lavar bem o ânus – inclusive com lavagem interna. Se possível, use a ducha higiênica para uma limpeza mais eficaz. E com os produtos eróticos a mesma coisa, não esqueça de limpá-los antes e depois que forem usados, combinado?

Se quiser entender como fazer a lavagem intima do ânus, confira nosso post sobre como fazer a chuca!

4. Preliminares

Uma ótima pedida para explorar o território até então inexplorado é caprichar nas preliminares. O momento que antecede a penetração envolve muita intimidade e desejo, afinal, é um aquecimento para o que vem depois. Por isso, deixe a imaginação tomar conta, aposte nas carícias, beijos longos e excitantes, e até na massagem íntima. Não tenha pressa de avançar para a próxima fase, combinado?

5. Lubrifique

Quando ambos os parceiros estiverem prontos e excitados, considere começar com os dedos ou brinquedos menores, como o plug anal, estimulando os músculos do esfíncter suavemente até construir confiança e se familiarizar com as sensações. O uso de lubrificante à base d’água é indispensável, afinal, essa região não possui lubrificação natural e o objetivo é que a penetração seja prazerosa e confortável.

6. Permita-se

Sexo é desejo, então, não tenha receio de explorar suas vontades! Por isso, entregue-se às possibilidades e curta ao máximo essa experiência. E lembre-se, o sexo invertido é capaz de proporcionar sensações inimagináveis e vale muito a pena ser explorado! Mas claro, com consentimento.

7. Experimente posições diferentes

Para tornar a experiência ainda mais divertida e superar suas expectativas, saia do básico “cachorrinho”. Sabendo que o manejo da cinta peniana requer um pouco de treinamento, principalmente se você for iniciante no sexo invertido, é importante conferir e garantir que a cinta esteja bem presa e segura. Busque possíveis posições que vocês tem vontade de tentar e experimentem com cuidado.

Como sexólogo, acho importante lembrar que o ânus é uma região bastante delicada. Para garantir um sexo sem dor, recomendo leitura do conteúdo sobre posições para sexo anal, lá você vai encontrar várias dicas e algumas opções que podem funcionar para vocês.

Quais são os preconceitos e tabus do Pegging?

Por mais que o sexo anal seja bastante prazeroso para o homem, falar desse assunto ainda causa muito desconforto e preconceitos. Muitas pessoas tratam o sexo invertido como algo proibido e de forma repulsiva. Afinal, muita gente vê que deixar uma mulher tomar o controle da penetração é como se estivessem colocando a masculinidade em jogo.

Já passou da hora de desconstruir esse cenário e ter em mente que outras zonas erógenas, tirando o pênis, quando bem estimuladas, levam a resultados super prazerosos. Por isso, tire o foco do falocentrismo e aprenda a desfrutar da brincadeira anal em busca do autoconhecimento sobre o sexo e sexualidade.

Gostou das dicas? Apesar de ser um pouco inconvencional, principalmente entre casais héteros, essa experiência pode levar a resultados surpreendentes. Se você ficou com alguma dúvida sobre o sexo pegging, fale conosco! A equipe da Dona Coelha vai adorar respondê-lo.

Para continuar recebendo mais conteúdos como este, fique de olho em nosso blog! Diariamente um post repleto de informações exclusivas para você que está sempre em busca de melhorar a sua relação. Mas recomendo você a conferir o nosso post de Ponto G Masculino para aprender a estimular melhor essa região de tanto prazer.

Até o próximo post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

usamos cookies melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.