Zonas erógenas: descubra como explorar todas elas!

Zonas erogenas femininas zonas erógenas: descubra como explorar todas elas!

Sabe quando você ganha aquele beijão no pescoço e imediatamente o corpo inteiro fica arrepiado? Já parou pra pensar no porquê isso acontece? Esse arrepio que percorre todo o nosso corpo se dá pela excitação que sentimos quando alguma das nossas zonas erógenas são estimuladas.

Muita gente acha que zonas erógenas são apenas as relacionadas aos órgãos genitais, mas é aí que você se engana! Nós temos diversas zonas como essas espalhadas por todo o corpo, como nuca, pescoço, vagina, pênis, bumbum, entre outros lugares.

Se você quer aprender como tudo isso funciona e quais são as melhores regiões pra serem estimuladas, aqui é o lugar certo. Continue a leitura e venha conferir junto comigo todas as zonas erógenas!

Afinal, o que são as zonas erógenas?

Pra começarmos a nossa conversa, é importante entender o que são essas zonas e como elas excitam a gente. De forma resumida, elas são partes do corpo que funcionam como “gatilhos” pra excitação sexual e prazer. Olhando pro lado científico, essas regiões são cheias de terminações nervosas que aumentam a nossa sensibilidade.

Por conta disso, a pele é o maior órgão sensível aos estímulos que nós temos justamente por essa presença das terminações. As zonas erógenas são um presente do nosso corpo a nós mesmos, um mimo pronto pra ser descoberto ao toque das mãos, das línguas, dos membros e de outras cositas…

Conteúdo relacionado: Vibradores pra iniciantes: 6 modelos que você precisa conhecer!

E onde estão as zonas erógenas?

Felizmente, encontrar as zonas erógenas do corpo não é tão difícil quanto parece. Ainda bem! É claro que, de uma forma ou de outra, é preciso uns toques aqui e ali à procura deles, já que cada um tem o prazer à sua maneira.

Isso acontece porque, como a maioria das coisas, a estimulação das zonas erógenas “não-convencionais” está ligada à maneira pela qual o cérebro interpreta as informações que chega até ele. A resposta ao estímulo é a chave do sucesso.

Então, pra te ajudar nessa missão, vou te mostrar onde estão cada zona erógena e como estimular todas elas. Vamos lá?

Zonas erogenas femininas mamilo zonas erógenas: descubra como explorar todas elas!

Mamilos: um dos queridinhos e que não pode faltar

Uma zona erógena que é amplamente conhecida (e apreciada) por todos é o mamilo. Uma lambida molhada ou uma atenção prolongada nessa área erógena é essencial nas preliminares (e durante o sexo também).

E os mamilos não são somente uma das zonas erógenas da mulher, eles também fazem parte do corpo masculino, mas costumam ser esquecidos e até deixados de lado. Porém, vale a pena explorá-los, seja durante as sessões de masturbação ou durante as relações com sua parceria.

Inclusive, a Dona Coelha tem um post dedicado às zonas erógenas masculinas — que tal dar uma olhada?

Pescoço e orelha: clássicos universais

Quem não gosta de um cheiro no cangote, não é mesmo? Uma das zonas erógenas mais conhecidas é o pescoço — e a orelha também entra nessa. A maioria das pessoas sente um arrepio por toda a coluna quando a estimulação é bem feita.

A mesma coisa com a orelha: uma carícia de leve, uma mordidinha… são sinônimos de sucesso e dicas importantes de como conquistar a sua parceria. Mas, ah! Nada e colocar a língua dentro do canal auditivo, ok? A não ser que a pessoa peça, daí sim!

Axilas: uma opção ainda pouco explorada

As axilas são uma verdadeira mina de ouro do prazer! Muita gente ainda não explorou essa zona erógena, mas posso garantir pra você que vale muito a pena.

Só é preciso tomar cuidado pra não acabar fazendo cócegas, tá? Vá dando toques leves e lentos, dando alguns beijinhos de vez em quando.

Bumbum: um tapinha consentido não dói

Outra das zonas erógenas mais queridinhas é o bumbum ou você pode conhecê-lo por raba, potranca, popotão, entre outros nomes. Seja qual for o nome que você gosta de usar, as nádegas são uma região que traz muita excitação.

Por isso, vale a pena explorar bem essa área, e não só com tapinhas, você pode usar a criatividade e surpreender a sua parceria com novos estímulos!

Mãos: pega na cinturinha

Saudades de uma pegada de jeito, né? Isso porque a cintura pode, sim, ser considerada uma zona erógena — tudo depende da resposta ao estímulo, lembra? Os toques de intensidades diferentes podem ser um baita gatilho pra excitação sexual e pro desejo.

A carícia na região também é fundamental. A região é anatomicamente perfeita pra ser apertada e segurada durante o make love, especialmente em algumas posições que facilitam muito a pegada. Experimente!

Zonas erogenas femininas pes zonas erógenas: descubra como explorar todas elas!

Pés: sim, os pés também podem ser zonas erógenas

Esse é menos comum, mas também nem tanto. Algumas pessoas realmente se excitam quando tem os seus pés tocados, beijados, acariciados e seja mais o que for. Trata-se de algo completamente entendível, sobretudo se pararmos pra pensar que os pés são membros bastantes sensíveis ao toque.

E, se você pode aproveitar a sensibilidade pra ter prazer, por que não experimentar?

Abdômen: não se esqueça dele durante o caminho

Quando você está começando a descer até lá embaixo, não dá pra esquecer o abdômen pelo caminho. Ele fica super perto da zona genital e, por isso, pode ser usado pra estimular ainda mais a sua parceria. Aqui vale usar a língua, dedos e até um cubo de gelo pra criar novas sensações durante as preliminares ou no sexo também.

Lombar: uma nova área pra ser explorada

A lombar é uma das zonas erógenas femininas e que pode trazer sensações únicas. Aqui você pode fazer massagens e usar cubos de gelos para criar novos estímulos.

Produtinhos para facilitar o prazer pelo corpo todo!

Como a principal fonte de prazer relacionado a essas áreas vem do tato, a dica fundamental é explorar as diferentes sensações que ele proporciona.

Calor e frio, por exemplo, são sensações que podem ser facilmente exploradas por meio de géis excitantes esquenta/esfria. Se a sensação for alternada, melhor ainda! Assim, você confunde o seu cérebro com o contraste de sensações e o resultado você já sabe: muito prazer!

Pra brincar com a pressão, nossa dica é apostar nos vibradores: são diversas opções para atender todos os gostos pessoais e os desejos íntimos de cada um. Pra dar um plus no prazer, que tal combinar as sensações com os géis e os vibradores ao mesmo tempo? Fica a dica!

Gostou das nossas dicas? Aqui no blog da Dona Coelha, você encontra muito mais conteúdos como esses, inclusive, temos um guia pra você ter as melhores preliminares da sua vida! Vem ver!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

usamos cookies melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.