Entrevista com Dr. Bruno Jacob: Os mistérios do orgasmo feminino

Nós mulheres estamos cada vez mais preocupadas com nosso prazer e principalmente com o tão famoso orgasmo, que ainda é motivo de dúvidas e mistérios quando comparado ao orgasmo masculino.

Com a preocupação de ajudar (ao menos um pouquinho) nas dúvidas sobre o corpo feminino, fizemos uma entrevista com um especialista da área, o Dr. Bruno Jacob, formado na Faculdade de Medicina São Camilo com atuação em Ginecologia e Obstetrícia. Ele foi presidente da Liga Acadêmica da Saúde da Mulher e atualmente atua em grandes maternidades de São Paulo.

Vamos conhecer um pouco mais sobre a excitação feminina e o caminho para chegar ao orgasmo?

046659753dd425491e29ecff10f2a516

  • Porque é tão incomum as mulheres chegarem ao orgasmo?

Essa é uma questão muito complexa!

Existem vários fatores fisiológicos e psicológicos que influenciam no orgasmo! Primeiramente isso ocorre, pois a maioria das mulheres não conhecem o próprio corpo. Pesquisas indicam que 44% dos homens se masturbam todos os dias, já nas mulheres, esse número desce para 4%.

Se a própria mulher não sabe onde e como gosta de ser tocada, como o parceiro irá saber?

Em segundo lugar está a anatomia! O clítoris é dificilmente estimulado na relação sexual, diferentemente da glande masculina que é estimulada o tempo todo! Além de tudo, o desejo sexual nas mulheres é mais complexo, enquanto os homens precisam apenas ver a parceira nua, por exemplo, as mulheres se excitam com muito mais, como o toque, sons, beijos, carinhos, etc.

  • O orgasmo feminino é visível como o masculino?

Em alguns casos, sim! As glândulas de Skene (responsáveis pela lubrificação) em algumas mulheres estão localizadas na entrada da vagina e por isso produzem muita quantidade de secreção, assim, essas mulheres no orgasmo podem “jorrar” esse líquido, assim como os homens.

  • Quais as formas mais eficientes para as  mulheres chegarem ao orgasmo?

Não existe um padrão. Por isso a mulher deve se conhecer. Algumas conseguem apenas com sexo oral, outras com a masturbação. No caso da penetração, depende da curvatura do pênis do parceiro, de forma que o ideal é a glande estimular o ponto G. Logo, algumas posições ajudam e outras nem tanto.

  • Você acredita que a masturbação com vibradores é um aliado na masturbação e ajuda a chegar ao orgasmo?

Com certeza! O mercado erótico tem evoluído muito em relação aos materiais e anatomia de seus produtos de maneira que alergias e dores ao usar vibradores tem se tornado algo raro, além de conseguirem estimular vários pontos de uma só vez. Assim, o uso de vibradores ajuda muito na vida dos casais.

  • Existem métodos ou tratamentos voltados para o orgasmo feminino?

Existem, sim! A anorgasmia atinge quase 60% das mulheres. As duas grandes causas são hormonais e psicológicas. Logo, a dosagem e reposição de hormônios, ou terapias podem ajudar muitos as mulheres que nunca tiveram um orgasmo.

  • O ponto G pode ser considerado um ponto aliado para atingir o orgasmo?

Com certeza. O ponto G não é um mito, é uma região com terminações nervosas, que se estimulada de maneira correta ajudará a atingir o orgasmo.

  • Como saber se o ponto G foi encontrado?

É uma saliência rugosa, localizada logo abaixo do osso do púbis, na parede anterior da vagina, aproximadamente 5cm de profundidade.

  • Existem técnicas na masturbação para atingir o orgasmo?

Sim, mas elas variam entre as mulheres. Algumas preferem estimular o clítoris, outras o ponto G, outras a vulva como um todo. Não existe uma técnica padrão, o ideal é a mulher se tocar e saber exatamente o que lhe agrada.

  • Qual a importância do autoconhecimento do corpo para garantir um orgasmo intenso?

Uma mulher que sabe onde e como gosta de ser tocada, sabe como orientar o parceiro na hora do sexo. A estimulação masculina é simples, já a estimulação feminina é bastante complexa. Numa primeira relação, seu parceiro não saberá do que você gosta se nem você souber!

  • E os orgasmos múltiplos, existem mesmo? Como eles funcionam e como chegar até eles?

Existem sim! Mas são raros. É necessária uma estimulação correta e contínua para conseguir!

Os homens quando gozam, tem uma queda abrupta do nível de excitação, é como se voltasse à estaca zero. As mulheres não, e se mantiver a estimulação correta elas podem ter 5, 10, 15 orgasmos!

giphy-12

De fato chegar ao orgasmo feminino não é uma tarefa fácil como no caso dos homens, mas vamos combinar que precisamos mudar as estatísticas e conhecer mais o próprio corpo, já que as maiores beneficiadas somos nós e a recompensa é bastante válida, certo?

Se você quiser saber mais, fique à vontade para nos mandar perguntas aqui nos comentários abaixo ou até mesmo com o Dr. Bruno. Os contatos dele estão logo aqui abaixo!

bg_image

Dr. Bruno Jacob
Ginecologista

 

Receba nossos emails!

ENVIAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere, temos uma oferta especial para você!

GANHE 10% OFF

basta se inscrever na nossa newsletter
EU QUERO DESCONTO!

IMPORTANTE: Esta oferta é limitada e não irá se repetir!
Fechar ( X )

Receba nossos emails!

ENVIAR

Nós  SUPERELA

Você que conheceu nosso site pelo Superela tem _DESCONTO  na sua primeira compra.
CADASTRAR
Oferta válida apenas para compras acima de R$ 100
close-link
RECEBA NOSSOS EMAILS INCRÍVEIS
⇩ Clique Aqui