Flatos Vaginais: O que é e Causas dos “Puns” Pela Pepeca!

Flato vaginal capa flatos vaginais: o que é e causas dos "puns" pela pepeca!

Flatulência vaginal. Esse é o nome do gás que sai pela sua vagina de modo barulhento e que pode causar muito constrangimento quando tem alguém por perto. Contudo, se analisarmos bem, será que realmente existe motivo para sentirmos tanta vergonha disso?

“Óbvio que não” poderia ser a resposta mais simples e direta para a questão. Já a sua justificativa exige um pouquinho mais de nós, até porque não é fácil desconstruir mais um tabu machista e estrutural que dificulta o processo de conhecermos o nosso próprio corpo. Um desafio que é a cara do blog da Dona Coelha, não é mesmo? Por isso, conheça o nosso conteúdo super completo sobre flatos vaginais.

Preparada para lidar com mais naturalidade quando os gases vaginais aparecerem?

Então, continue a leitura para saber mais!

O que são flatos vaginais?

Os flatos vaginais nada mais são do que gases que se acumulam no canal vaginal e que, ao serem expelidos rapidamente pelo movimento da musculatura da região, acabam fazendo um barulho muito parecido com o gás anal. Porém, ao contrário do pum que sai pelo ânus, os flatos vaginais não possuem odor quando os soltamos!

Flato vaginal nat flatos vaginais: o que é e causas dos "puns" pela pepeca!

Os episódios mais comuns da flatulência vaginal geralmente estão relacionados ao momento íntimo de penetração do canal vaginal. É natural que o movimento de vai e vem que acontece no sexo usando os dedos, o pênis ou até mesmo com a língua permita que o ar entre na vagina e cause o efeito do acúmulo de gás!

A prática de certas atividades físicas como alongamento, pilates e yoga também são outras situações cotidianas em que os flatos vaginais podem ocorrer. Ou seja, estamos falando de algo que acontece naturalmente no corpo feminino!

Portanto, xô vergonha!

Quem está mais suscetível a ter gases vaginais?

Basta ter um canal vaginal em seu corpo para que você esteja suscetível a “sofrer” com a flatulência vaginal. Isso significa que idade não é um fator que devemos considerar nessa equação, mas sim as condições físicas da musculatura que formam o seu assoalho pélvico – normalmente chamado de MAP.

Mães que optaram por realizar o parto natural e não fortaleceram essa região do corpo e demais pessoas com frouxidão nos músculos íntimos podem ter mais casos de flatos vaginais em comparação com outras pessoas. Mas, atenção: essa observação não é uma regra geral! Os gases soltos pela vagina não acontecem apenas com quem teve filho.

Quais as causas dos flatos vaginais?

Seja durante o sexo ou fazendo outros tipos de movimento corporal repetitivo, os flatos vaginais são formados pela abertura do canal vaginal que não deveria acontecer.

Para entender melhor, é importante lembrar que o estado relaxado dos músculos que formam a entrada vaginal ficam parecendo um túnel bem fechadinho. Dessa maneira, eles garantem que não ocorra entrada ou saída de ar no canal da sua vagina.

Flato vaginal formacao flatos vaginais: o que é e causas dos "puns" pela pepeca!

Agora, quando há penetração desse local durante a relação sexual, a musculatura passa a contrair e relaxar várias vezes para envolver completamente o pênis. É nesse movimento de vai e vem que surge a sensação de prazer! Se as paredes vaginais não estiverem tão próximas do pênis, o ar consegue passar por esses espaços e se acumular no fundo da vagina.

Caso o contato entre o canal vaginal e o pênis deixe de acontecer, os gases acabam saindo de uma vez só para o exterior do corpo feminino. Assim que o barulho do pum vaginal se forma!

Vale dizer que o acúmulo de gases nessa região não acontece toda vez que você fizer sexo ou estiver usando um vibrador. Porém, há certas posições sexuais que podem facilitar a entrada do ar na vagina.

Falaremos sobre isso no próximo tópico!

Quais posições sexuais favorecem a flatulência vaginal?

Repita comigo: flatos vaginais são algo natural do seu corpo! Fixado esse aprendizado, agora é hora de entender quais posições sexuais deixam a musculatura do assoalho pélvico mais relaxado e, consequentemente, dificultam o trabalho das paredes vaginais em agarrarem totalmente o que está sendo usado na penetração. São elas:

  • Posição cachorrinho, em que você fica apoiada nas mãos e nos joelhos;
  • Posição pernas por cima dos ombros, flexionando bastante os quadris ao aproximar os joelhos da altura do peito;

Saber quais movimentos durante o sexo facilitam a entrada e saída de ar do canal vaginal não significa nunca mais tentar essas posições! A ideia de entender os flatos vaginais com naturalidade está relacionada com seu processo de autoconhecimento. Se ficar de quatro é o que dá mais prazer a você e sua companhia, vai com tudo!

E caso você esteja em busca de dicas para sair da rotina e praticar uma relação sexual mais gostosa, saiba que temos um guia definitivo de posições sexuais aqui no blog que vai te ajudar a se inspirar ainda mais para ter incríveis momentos de estimulação e prazer em parceria!

O que fazer na hora do sexo se acontecer o pum vaginal?

Se não sentimos constrangimento em piscar e respirar, por que sentir timidez quando algo tão natural quanto essas ações acontece? Agora que você já compreende melhor as causas dos flatos vaginais e sabe que não há motivos para ter vergonha sobre algo que nosso corpo naturalmente reproduz, hora de repassar o conhecimento para o próximo!

Criar um bom canal de comunicação serve de base para qualquer relacionamento saudável. Não seria diferente em uma transa, mesmo que seja uma relação sexual sem compromisso. Por isso, chame o/a crush para conversar e explique o que aconteceu para que isso não atrapalhe vocês na próxima vez que transarem.

Além de praticar a sua habilidade em falar sobre sexo e quebrar tabus que podem criar um momento estranho na sua intimidade, é igualmente importante ficar atenta ao seu corpo. Controlar as contrações do canal vaginal é uma forma de prezar pela sua saúde, fortalecendo essa musculatura e até aumentando o prazer que você sente durante a penetração!

Há ainda outras dicas que podem te ajudar a melhorar sua coordenação motora e, de quebra, evitar uma alta frequência de pum vaginal na hora do sexo. Clique aqui e aproveite para ler o post em que reunimos ótimos truques que vão te auxiliar nessa questão!

Nos vemos por lá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

usamos cookies melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.