homem mexendo no computador deitado na cama

Vício em pornografia: entenda como é e como lidar

Você sabia que o vício em pornografia é tão perigoso quanto outros vícios, em álcool ou drogas químicas, por exemplo? Sim, é verdade! É uma questão muita séria que pode acarretar diversos problemas, tanto físicos quanto psicológicos e sociais.

Com o fácil acesso à internet, cada vez mais jovens e adultos estão ficando viciados em conteúdo pornográfico e os danos, quando muito intensos, precisam ser amenizados pelo trabalho de um especialista.

Hoje, o papo é principalmente com os homens cis, que desde cedo são incitados a consumir esse tipo de conteúdo como algo normal do “ser macho”. Ficou curioso sobre o assunto? Então, acompanhe a Dona Coelha nesse texto e saiba todos os malefícios que esse vício causa. Vamos lá!

O que é o vício? Qual a relação com a pornografia?

Em linhas gerais, o vício é um hábito que causa dependência física ou psicológica de alguma coisa que, pelo excesso, torna-se uma compulsão que pode trazer muitos malefícios para o viciado e para as pessoas que o cercam.

No caso da pornografia, as características que fazem o vício é uma procura obsessiva pelo prazer sexual que o material pornográfico pode trazer, seja pelo autoerotismo ou pela visualização.

É claro que muitas pessoas assistem a pornografia, não é novidade que existem milhares de sites na internet com esse conteúdo e que o tráfego desses possuem uma grande escala de acessos diariamente – cerca de 12% de todos os sites da internet são de conteúdo pornográfico, isso, em números mais explícitos, equivale a 76,2 milhões.

“Ah, mas se eu assistir vídeos algumas vezes na semana ou no mês, quer dizer que sou um viciado?”. Não, a coisa não é bem por aí. Deve-se ter em mente que existem predisposições orgânicas e comportamentais que o classificam como um viciado em determinada coisa, como a compulsão, a obsessão, a ânsia de consumir que atrapalha o seu pensamento e modo de agir.

Ou seja, há pessoas que consomem pornografia de forma saudável e outras criam uma dependência sobre ela.

Já ouviu falar em pornô feminista? Leia mais aqui no nosso blog!

Como saber se é dependente da pornografia

Tratar de assuntos relacionados a vícios nunca é agradável. Entretanto, é necessário, visto que, por meio do tratamento, é possível uma “cura” do que te prejudica.

O ditado “Tudo em excesso faz mal” é muito válido aqui. Isso, em linhas gerais, significa que mesmo algo sendo bom e te trazendo prazer, no fim, se for excessivo, pode causar muitos problemas sérios ao invés de sua satisfação.

Que fique bem claro que tudo relacionado à saúde do psicológico deve ser tratado por profissionais especializados na área. Não se arrisque tentando métodos alternativos por conta própria, pois pode acontecer uma piora progressiva.

Mas existem alguns indícios que podem ser observados no começo da dependência para que você comece a entender que está ficando viciado para que tome, ou não, uma atitude. O começo de um possível tratamento depende muito de você. Entenda os sinais:

1. Tempo de consumo

Um dos comportamentos que podem ser primariamente observados é o tempo de consumo do conteúdo pornográfico. É preciso saber o quanto de tempo foi gasto navegando nesses sites. Se você não lembra com exatidão, o ideal é verificar algum histórico de acesso.

O fato é que nem todos acessam esse tipo de conteúdo por uma aba comum do Google, portanto, é cabível observar o horário que entrou e que saiu para ter uma estimativa. Caso o horário seja extenso e repetitivo todos os dias, é um fato a se observar para cuidar com toda a cautela.

Ainda, se ele toma o tempo de outras atividades essenciais ou prazerosas da sua rotina, também é importante ficar alerta!

2. Avaliar os sentimentos

O importante, nesse momento, é ser autocrítico e imparcial. Basta ficar alguns dias sem assistir ou ler pornôs e saber definir o que sentiu. Foi difícil? Sentiu ansiedade? Não conseguiu se concentrar em outras tarefas pelo pensamento voltar a todo instante para esses conteúdos? Se a resposta for positiva para essas perguntas, é um indício de vício.

Estudos realizados por pesquisadores norte-americanos concluíram que a dependência de pornografia pode causa reações comportamentais como as de um viciado em substâncias químicas, por exemplo. Então, sentimentos de impotência, confusão e agitação podem indicar um começo da abstinência.

3. Socialização

Um provável adicto em materiais pornográficos, qualquer que seja seu meio de consumo, deve observar como anda o seu comportamento ao redor de outras pessoas. Atos como isolamento e/ou agressividade caracterizam dificuldades de se relacionar com o mundo exterior.

Há casos extremos em que as pessoas trocam a realidade pela ficção, preferindo não ter laços afetivos com qualquer pessoa porque elas não são nem um pouco parecidas com o que elas veem no mundo virtual. Especialistas dizem que os danos podem se estender da vida pessoal à social, em um serviço, por exemplo.

Seja viciado ou não, vale ressaltar que o consumo de pornôs tende a influenciar muito nas suas expectativas durante a relação com outra pessoa, seja antes ou durante o sexo. Isso afeta não só quem está com você, mas a si mesmo, podendo te inibir de realizar desejos ou práticas que fujam do “padrão pornô”.

entenda os sinais de vícios em pornografia

Malefícios da pornografia: consequências graves!

Os malefícios de consumir excessivamente conteúdos de cunho pornográfico são inúmeros, indo desde os físicos até os psicológicos, podendo acarretar em transtornos que prejudicam o cognitivo.

No caso do psicológico, pesquisas realizadas confirmam que essa dependência pode desencadear transtornos como o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) e o TOC (Transtorno Obsessivo e Compulsivo), assim como a perda de memória e uma depressão pela baixa dos níveis de dopamina.

Além disso, é muito comum uma obsessão sexual que pode ser extremamente tóxica para com os outros, visto que a objetificação do outro traz atos ofensivos, como assédio sexual, tanto virtual como presencial – ambos são crimes!

Quer saber mais sobre o assédio virtual? Temos um conteúdo exclusivo para você ficar por dentro de todo o assunto!

Considerando as consequências físicas, o vício pode acarretar em perda da sensibilidade genital, disfunções sexuais, dificuldade em alcançar o prazer com pessoas reais, ejaculação precoce ou retardada, perda de libido e muitas outras que interferem diretamente na atividade sexual.

consequências físicas sobre vício em pornografia

Como tratar o vício: sua saúde é importante!

A melhor coisa a se fazer quando se percebe que pode ter o vício, é procurar ajuda. A pornografia é um tabu na sociedade, pessoas que são dependentes dela, em geral, sentem vergonha e não pedem ajuda. Mas é extremamente importante cuidar da saúde física e mental para que não aconteça consequências mais graves.

Existem muitas instituições brasileiras que oferecem tratamento para esses casos. Um desses tratamentos é o Reboot, que é a dissociação do prazer com a pornografia para uma posterior relação do prazer com outras atividades – é como uma reprogramação do cérebro.

Puxa, esse foi um assunto bem sério, não acha? Mas não deixa de ser extremamente necessária a sua discussão. Para ficar por dentro de mais conteúdos incríveis e super relevantes, acompanhe nosso blog semanalmente. Cuide-se! Nos vemos no próximo post!

Receba nossos emails

CADASTRAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas de Black Friday.

Receba nossos emails

CADASTRAR
Descontos de Valentine's Day
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas do Valentine's Day.
Coletamos dados para melhorar o desempenho e segurança do site, além de personalizar conteúdo para você, confira nossa Política de Privacidade.