Mulher segurando livro aberto, mostrando a capa, em frente ao seu rosto e com os olhos arregalados

Traição: guia completo para responder todas as suas dúvidas!

Quando falamos em traição, é comum que diversas dúvidas explodam na mente, principalmente quando você está desconfiade de que está sendo traíde ou realizou esse ato. Sim, é um assunto muito complexo, com diversas ramificações, pendendo para o lado da moral e da ética e afetando o psicológico, em qualquer que seja o caso!

Muitas vezes, as consequências de se fazer ou de sofrer a traição costumam ser diferentes, entretanto, sempre pendem para um lado mais negativo. Além disso, é sempre interessante lembrar que uma moeda tem dois lados, portanto, duas versões!

Assim, para responder todos os questionamentos que surgem quando começamos a falar disso, a Dona Coelha preparou um guia completo de respostas. Acompanhe nosso post e sane todas as suas dúvidas sobre a temida e polêmica traição. Vamos lá!

Para começar: o que é uma traição?

Sucintamente, a traição em um relacionamento amoroso é o ato contra a fidelidade. É realizar ações que causam a quebra de confiança para com e perceire. Costuma envolver conflitos morais e, em grande parte, psicológicos entre duas pessoas que se relacionam.

Ela pode ocorrer de diferentes formas, seja por conversas que não deveriam acontecer, trocas de intimidades sexuais ou o próprio ato de beijar e fazer sexo com outras pessoas pessoas de fora. De senso comum, sabemos bem o que é isso, não é? Não é preciso florear muito o assunto…

Traição é crime? O que diz a lei?

É super comum existir o questionamento se traição é crime, visto que a pessoa pode manter muitas sensações negativas quando há o ato contra ela.

Pelos olhos da lei, esse ato pode violar os mandamentos do casamento, estabelecidos no Código Civil, mais precisamente no Art. 1566, que diz, em suma, que o casal deve fidelidade, mútua assistência, respeito, entre outras coisas.

Pode acontecer de o cônjuge traído pedir uma indenização pelo dano moral sofrido. Nesse caso, ocorre uma ação judicial litigiosa, com a solicitação da compensação financeira juntamente com um pedido de separação. Tudo isso será analisado pelo juiz.

Como sabemos que as coisas nem sempre são fáceis no Brasil, provavelmente seria um caso demorado na justiça. Cabe a quem sofreu decidir se deseja entrar com esse processo ou não.

Dados sobre a traição no Brasil

A pesquisa Mosaico 2.0, realizada em 2008 pela médica psiquiatra Carmita Abdo, que coordena o Projeto Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas do curso de Medicina da USP, em parceria com a farmacêutica Pfizer, constatou que, no país, o número de casais que passam pela traição chega à 40,5%.

Banner informativo com dados de quem trai mais, homens ou mulheres

Os homens são responsáveis pela maior parte dos números, com cerca de 50,5%. Já na parcela das mulheres, cerca de 30,2% admitiram já ter traído. Isso é um grande número de pessoas, não acha? Mais de um quarto da população do país. Eliminando, claro, os números de pessoas que escolheram não responder a verdade.

Como descobrir uma traição?

Essa, talvez, seja uma das maiores dúvidas que permeiam esse assunto. Como descobrir o famoso ato infiel? Se não houver uma flagra de traição, pode ser um pouco mais difícil, mas há algumas práticas suspeitas em alguns âmbitos da vida do casal que podem indicar isso. São elas:

Por redes sociais e outros meios de comunicação

Que fique bem claro que não estamos incentivando a perda de intimidade, ok? Não há a necessidade de fuçar a todo tempo o celular de parceire para pegar alguma coisa suspeita. Mas há aquele ditado: “Mentira tem perna curta”. Uma hora a verdade vem à tona.

Como os meios de comunicação e redes sociais estão inseridos na maior parte da rotina, há alta possibilidade de que conversas infiéis e outros atos sejam realizados por ali. Por isso, essa é uma das formas mais fáceis de se descobrir.

Por atitudes suspeitas

Nem todo mundo é bom em contar mentiras, não é mesmo? Há alguns que fingem melhor e outros menos, mas atitudes suspeitas são sempre uma das maneiras de se descobrir se há a infidelidade. São elas:

Súbito interesse

Antes, qualquer assunto relacionado a você não era muito levado em consideração e não recebia o interesse necessário. De repente, tudo mudou e a pessoa se torna muito mais companheira.

Ataques de ciúme

Esse é quase um braço direito da prática acima. Antes, não havia interesse, muito menos atos de amor. Agora, a pessoa sente muito ciúme, mascarando-o como um simples “cuidado”, porque “te ama muito” e “não quer te perder”!

Quer saber como lidar com ciúmes? Temos um conteúdo exclusivo aqui no blog, não deixe de conferir!

Pouco amor ou amor excessivo

O relacionamento estava ruindo, havia pouca conversa, amor e ninguém mais queria saber do outro? Então, em um passe de mágica, tudo ficou lindo e as mil maravilhas? Isso pode acontecer de forma contrária, também. Amor excessivo pode ser um caso de peso na consciência, e pouco amor é a expressão mais clara de desinteresse.

Pedido de desculpas para qualquer coisa

Esse pode ser um ato claro de sinais de arrependimento de traição: quando a pessoa está com culpa no cartório, mas você ainda não sabe o que ela fez.

Nessas horas, e parceire começa a ser muito amorose, pedindo desculpas por coisas pequenas, como não te dar tanta atenção, por ser uma pessoa com defeitos e muitas outras coisas. Mas que fique claro que estamos falando de exageros suspeitos aqui, ok?

Compromissos incomuns

Antes, a pessoa com quem você se relaciona chegava em casa todos os dias no mesmo horário. Repentinamente, novas reuniões, horas extras e outros eventos começaram a aparecer com uma grande frequência.

Atrasos para compromissos com você também são frequentes e a pessoa fica um pouco ansiosa ou, até mesmo, nervosa quando você pergunta. Esquisito, não é?

Outros sinais

Marcas em roupas, perfumes diferentes do que vocês usam, objetos incomuns aparecendo nos bolsos, no carro ou em outros lugares, perda de itens comuns ao dia a dia… Esses fatos também podem ser sinais de que coisas estão acontecendo.

Nem tudo pode acontecer dessa maneira, mas conhecemos sempre a pessoa que está ao nosso lado. É muito fácil perceber quando há algo diferente, até, por fim, rolar a descoberta catastrófica!

Quais são as consequências de uma traição?

Se considerarmos os aspectos psicológicos de quem foi traído, esse rompimento da confiança de um casal pode gerar muitos problemas de companheirismo, fidelidade, mágoas e muitas outras coisas. É comum que a traição faça com que a pessoa traída perca a fé no outro e, principalmente, em si mesma.

No caso de quem trai, é comum que sentimentos de culpa se instalem, caso o ato tenha sido realizado mesmo enquanto se ama a pessoa com quem está junto. Em outras circunstâncias, pessoas que não estavam satisfeitas com a situação em casal e que já perderam o amor e, em sua maioria, o respeito, podem não se arrepender momentaneamente.

Agora, quando se fala em resultados sociais, há uma série de questões a serem consideradas. Em uma sociedade estruturalmente patriarcal, é comum haver uma certa “passada de pano” para homens, com justificativas, muitas vezes, falhas, mas que são apoiadas por uma rede com práticas em comum.

Mas isso não é uma regra! Pode haver, sim, um julgamento contra a injustiça, fazendo com que esse seja mal visto em seu círculo íntimo.

No caso das mulheres, muitos julgamentos, xingamentos e uma série de outros atos de repúdio acontecem, ainda mais se for uma figura pública. Como já dito, isso também não é lei, então pode acontecer de serem apoiadas, também.

Dito isso tudo, é claro que o resultado final varia muito de pessoas para pessoas. Elas podem ser mal vistas ou continuarem a viver normalmente, como se nada tivesse acontecido – principalmente se poucas pessoas descobrirem.

No relacionamento, isso também se dá: ele pode continuar por um consenso de ambas as partes ou acabar de vez, sem volta.

O que acontece quando sabemos de uma traição?

Que a nossa cabeça é capaz de criar as coisas mais incríveis e maléficas, isso é um fato. O imaginativo é muito poderoso, fazendo com que muitos “e se” surjam, o que pode acabar sendo um peso ainda mais forte. Geralmente, esse resultado psicológico se dá em algumas etapas, sendo elas:

1. Há a surpresa e a negação

Ninguém espera ser traído! É comum idealizarmos um pouco as relações, enxergando, naquela bolha, pequenos problemas, mas com a crença de que eles serão superados. Quando se descobre o ato infiel acontece um choque na mente.

Dessa forma, a próxima consequência é negar. A negação é uma das maneiras de nos protegermos. Os instintos de sobrevivência são acionados e nos fazem acreditar que tudo não passou de um pesadelo e que foram apenas boatos inventados, “coisa da cabeça”.

2.A ficha cai

Nesse momento, apesar de a cabeça querer veementemente acreditar que não foi real, a ficha cai. Assim, a mente finalmente aceita o que aconteceu para dar voz a outros sentimentos e a novas etapas.

3. A culpa se instala

Para começar, ser traído é como um baque na autoestima. Por vezes, a pessoa se pergunta o que fez de errado, se ela não é bonita o suficiente, se não agrada na cama, quais ações dela levaram a pessoa com quem se relaciona a trair, entre tantas outras.

Isso a faz se sentir insuficiente, pois não importa o que tenha feito ou o tanto que se cuide, ela pensa que foi traída porque não oferece nada de valor.

4. A raiva chega

Nessa hora, a indignação por ter sido desrespeitade e por ter quebrado sua confiança se instala. É muito comum que as pessoas falem a famosa frase “não quero ver nem pintado de ouro”, isso porque olhar a pessoa que te fez mal faz com que os sentimentos negativos voltem com força!

5. A mágoa fica

Depois de ter passado toda a raiva, chega a hora da mágoa se fazer presente. É aqui que as pessoas traídas começam a questionar os porquês e aparecem, novamente, os “e se”. Afinal, ela amava a outra pessoa e não entende como isso pode ter acontecido se tudo estava, na maioria das vezes, bem.

Banner com as informações sobre o que acontece quando se descobre uma traição

As etapas podem acontecer de uma vez ou de maneira alternada, mas é muito comum que a maioria delas ocorra, uma hora ou outra. Isso tudo faz parte do processo de superação que será trabalhado a cada dia, independente se a escolha da pessoa foi continuar o relacionamento ou acabar tudo.

Como superar uma traição? Passinhos de tartaruga!

Quando você descobre que foi traído, é preciso ter calma! Controlar os pensamentos, apesar de ser uma coisa difícil, não é impossível. Assim, as ações resultantes disso também devem ser controladas – afinal, ninguém quer ser preso por agressão ou destruição de bens pessoais, não é?

Então, é preciso ser forte para manter o psicológico blindado contra esses resultados. Há algumas práticas que podem ser feitas para passar por esse difícil momento.

Entender seus sentimentos

Você, provavelmente, deve ter passado por todos os passos da descoberta ou ainda está em algum deles. Por isso, é importante saber o que você está sentindo para tomar a melhor atitude. O melhor é chegar a um momento de reconhecimento e calma.

Tem ciência do que está sentindo e acalmou? Se a resposta for sim, então é um primeiro passo para seguir em frente e superar. Caso ainda não, precisa manter a calma. Por isso, se precisar chorar, chore, grite e faça tudo para liberar as tensões. Sentimentos reprimidos só nos fazem piorar.

Dialogue com a pessoa

Mesmo que a raiva e todos os outros sentimentos ainda sejam muito recentes, é preciso existir um diálogo, seja para estabelecer uma reconciliação ou para acabar com tudo. Entenda o que aconteceu, como estão se sentindo e tal. É nessa hora que surge a dúvida: traição tem perdão? Só você pode responder.

Colocar todos os pingos nos is é um passo muito necessário para a superação. Mas o diálogo só pode ser realizado se ambas as pessoas se sentirem à vontade, ok? Nada de forçar essa conversa, mesmo ela sendo necessária!

Cuide-se

Separar um tempo para si é muito importante, tanto para elevar a autoestima que sofreu uma queda quanto para manter o bem-estar físico e mental. Arranje afazeres para distrair a cabeça, como atividades físicas, hobbies, faça um novo corte de cabelo, enfim, existem muitas opções.

Uma das mais indicadas é procurar ajuda, se você já não se consulta com um psicólogo. O profissional te ajudará a passar pelo ocorrido da melhor maneira possível, trabalhando tanto em sua mente quanto em suas emoções.

O que eles pensam sobre traição? Um papo com o Renan!

Um assunto como esse necessita da opinião masculina também, não é? Por isso, hoje vou mostrar um pouco sobre o que os homens pensam sobre quando achamos que há traição, entre outras coisas. Vamos lá então!

A maioria das questões que envolvem esse assunto possuem diversas versões, visto que cada relacionamento é diferente. É interessante entendermos o que é natural e o que é um acordo entre as duas pessoas.

Como assim, Renan? Bem, achar uma pessoa sexualmente atrativa, bonita ou legal não deve ser encarado como uma traição, e tudo isso deve ser tratado abertamente. Afinal, é muito comum ao ser humano fazer a apreciação do que está a sua volta.

Quando a gente esconde a informação, acaba tornando tudo um “monstro dentro do armário”. No relacionamento, a honestidade, sinceridade e confiança devem reinar, é o que faz a união! Confiar na pessoa com quem está junto, independente de qualquer outra coisa.

Considerando isso, como se descobre uma traição? Conseguimos ver quando há segredos guardados que não podem ser abertos entre o casal, que não podem ser compartilhados. Porque, quando começa a surgir isso, tudo vai se desgastando, inclusive a fé no outro, transformando o relacionamento em algo que não é bacana.

Do ponto de vista masculino, conheça alguns outros sinais de que a coisa não vai como deveria:

A pessoa muda o comportamento

Chegava cedo do trabalho e agora fica até tarde? Isso pode ser um indicativo. Não que necessariamente o comportamento signifique uma traição. Entretanto, grandes mudanças são estranhas, principalmente quando não há um motivo válido.

Os rituais acabaram

Quando vocês tinham algum ritual juntos, como tomar banho ao mesmo tempo, jantar apenas quando o outro estiver na mesa, entre outras coisas. De repente, a pessoa perde o interesse, não quer mais realizar ou não se importa que eles não estão ocorrendo mais.

Não há mais a comunicação

A pessoa se fecha no mundinho dela, fazendo suas coisas e deixando você de lado. O relacionamento que era baseado em uma parceria não está mais assim. Não há troca de confidências, assuntos do dia a dia e outras coisas que fundamentavam esse laço. Isso quer dizer que tem alguma coisa acontecendo.

Se isso deixou de acontecer entre vocês, talvez esteja acontecendo com outra pessoa, mesmo que seja apenas um desconhecido em algum jogo online, por exemplo.

Esses são os maiores indicativos! A pessoa fecha o relacionamento para você, realizando apenas seus interesses particulares. A coisa não é mais uma via de mão dupla, mas sim unilateral.

Como tudo que foi dito, essas questões devem ser consideradas como hipóteses. Às vezes, pode ser apenas uma rotina que acaba se tornando comum e, por vezes, cansativa, principalmente se estão juntes a longo prazo. Então, precisam ver se é apenas o dia a dia ou outra coisa.

A discussão sobre isso tem que ser aberta para que possam resolver tudo da melhor forma. Caso não haja o espaço para conversa, então algo de errado está dificultando o relacionamento!

Traição é realmente um assunto longo e delicado, não é? Mas, então, conseguiu tirar todas as suas dúvidas? Se não, conte pra gente nos comentários! Vamos gostar de saber sua opinião. E não deixe de nos acompanhar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dona coelha e os cookies: usamos cookies para melhorar a experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.