higiene intima feminina

Higiene íntima feminina: fique longe de infecções e alergias!

Sexo é bom e todo mundo gosta, não é mesmo? Mas tanto os homens quanto as mulheres precisam tomar alguns cuidados para manter a transa sempre agradável e saudável – afinal, infecções e alergias são mais comuns do que a gente pensa!

Como consequência dos tabus sobre o sexo, muita gente ainda sente vergonha de falar de pênis e vagina (o que não faz sentido, já que todo ser humano tem), isso impede a busca de informação em relação aos principais cuidados com a região íntima.

Conhecer bem as partes genitais e saber como cuidá-las é muito importante para a vida sexual e para a saúde íntima.  Por conta disso, hoje, preparamos um conteúdo diferenciado, sobre um assunto que consideramos imprescindível mas que muitas vezes é deixado de lado.

Queremos te ensinar a cuidar da sua higiene íntima para evitar possíveis irritações e alergias. Lembre-se que seu corpo é a sua casa e precisa estar sempre em ordem.

Antes de torcer o nariz, pensando que esse post é para aquelas pessoas “porcas”, deixe-nos esclarecer: não estamos falando exatamente de falta de higiene e sim de higiene incorreta.

Vamos lá?

Dúvidas sobre higiene íntima – o que pode e o que não pode?

exigências do corpo feminino

Um dos maiores equívocos que as pessoas precisam desfazer é achar que o corpo feminino é celestial e tem a obrigação de exalar aroma de flores. Nossa cultura exige da mulher que sua parte íntima seja sem pelos, seca, rosinha, cheirosa e sem corrimento, mas sabemos que não é assim que funciona, aliás, esse é praticamente o oposto de como uma vagina saudável é de verdade.

A vagina apresenta secreções naturais, pelos que crescem constantemente, além de bactérias protetoras que fazem parte do corpo e devem permanecer ali. E sabe o que isso significa? Que não tem como a região ter cheiro de rosas, afinal, corrimento, suor e secreções são normais.O problema é que a falta de conhecimento faz com que as mulheres tenham cuidados errôneos, com duchas íntimas e o uso frequente de sabonete íntimo e protetores diários. Será que eles são realmente bem-vindos?

Veja a seguir alguns cuidados essenciais com a higiene íntima:

Ducha íntima

Quando o assunto é higiene e sexo, muitas mulheres recorrem à ducha íntima para garantir que esteja tudo limpinho antes da transa. No entanto, ela não é indicada, justamente por remover as bactérias protetoras da vagina, deixando-a vulnerável a bactérias ruins.

O primeiro ponto que você precisa entender é que a higiene íntima acontece na vulva e nunca na vagina. A ducha íntima vai de encontro a isso. Em vez dela, limpe a região três vezes ao dia com água e sabonete neutro. É o suficiente para manter a região limpa.

Essa limpeza se aplica também ao pós-sexo, para tirar resíduos de lubrificante ou sêmen. Se estiver longe de casa, não é necessário sair correndo para tomar banho, dá para passar um lenço umedecido íntimo.

Agora, ao se tratar de sexo anal, a ducha (conhecida como chuca) pode ajudar para proporcionar uma transa confortável e sem situações desagradáveis – aliás, estamos tratando do cool, não é mesmo? No entanto, a ducha com chuveirinho não é apropriada: a lavagem deve ser feita com produtos adequados para higiene intima, que controlem a quantidade e pressão de água.

Para saber como fazer a limpeza, confira o post “Como limpar o ânus para o sexo anal? Fique preparada para a hora H!”.

Sexo anal

Ainda falando sobre sexo anal, é importante ressaltar que o ânus possui bactérias que tem de ficar longe da vagina.

Por conta disso, todo cuidado é pouco na hora do rala e rola: nunca, absolutamente nunca, o pênis deve ser inserido na vagina após a prática de sexo anal sem trocar de camisinha, pois isso carregaria bactérias do ânus para a vagina e para a uretra, podendo ocasionar uma série de infecções.

Esse conselho é principalmente para os homens: se estiver praticando sexo anal e deseja voltar para o casual, lembre-se da camisinha!

Esqueça as cenas dos vídeos pornô, nas quais o homem fica alternando o pênis do ânus para a vagina, da vagina para a boca, e assim por diante, sem colocar ou trocar a camisinha.

Ah! E por falar em bactérias, a higienização correta na hora do xixi – de frente para trás – também é fundamental.

Uso de sex toys

como limpar seu toy

O uso de vibrador, dildo e outros sex toys é sempre bem-vindo, porém, existem alguns cuidados para evitar alergias e infecções. Você sabe como limpar seu sex toy?

Os vibradores e outros brinquedos eróticos devem ser higienizados antes e após o uso, com um produto de limpeza específico para o produto. Depois da limpeza, o correto é deixar secar naturalmente em um lugar fresco e arejado para não correr o risco de guardá-lo molhado, caso contrário, ele poderá mofar! (Confira, um vídeo bem explicadinho da Dona Coelha sobre como limpar seu sex toy)

Outro fator para se atentar é com o uso compartilhado. Os brinquedos eróticos são de uso pessoal, nada de emprestá-los, por mais que você confie na higiene da pessoa. Nessa hora, vale ser um pouco egoísta, não?

Uso de lubrificantes íntimos

Em relação aos lubrificantes íntimos, existem três tipos: à base de água, de silicone e de óleo. Cada um possui uma consistência diferente e reage a pele de uma forma.

O mais indicado é o produto à base de água, porque é hipoalergênico, fácil de limpar e não reage ao látex, material da camisinha. Tudo de bom!

O de silicone também é seguro quanto a reação ao látex, mas não é hipoalergênico. O lado positivo dessa opção é que é mais espesso do que o anterior, mas deve ser evitado se sua pele foi sensível. Nunca se sabe, né?

Já o de óleo é totalmente inadequado: sua composição pode reagir e romper a camisinha, sendo perigoso para contração de doenças e até para uma gravidez indesejada, além, é claro, de não ser hipoalergênico.

Então, tome muito cuidado com o lubrificante íntimo, e, em qualquer sintoma de ardência ou coceira, suspenda o uso imediatamente e lave com água corrente.

Sabonete íntimo

Um dos maiores debates sobre o assunto é referente a utilização de sabonetes íntimos. Por um lado, alguns médicos afirmam que ele pode desequilibrar o pH da vulva, por outro, defendem que é o mais adequado por ter pH parecido com o da nossa vulva.

Diante disso, o mais recomendado é conversar com o seu ginecologista.

Resumindo, é fundamental ter alguns cuidados para manter a higiene e a saúde íntima, pois se trata de uma região sensível e proveniente de bactérias. A falta de higiene três vezes ao dia ou a limpeza excessiva pode causar desequilíbrio no pH e o favorecimento do crescimento de fungos e bactérias ruins, levando a doenças e inflamações na vagina.

Cuide-se para manter o sexo sempre saudável, afinal, transar faz bem para o nosso bem-estar físico e mental! A propósito, você já conferiu o site da Dona Coelha?

Lá, você vai encontrar diversos produtos eróticos para deixar os momentos de prazer muito mais intensos. Confira!

E para receber mais conteúdos sobre sexo, relacionamento e dicas incríveis da Dona Coelha, continue acompanhando nosso blog e não perca uma postagem!

Receba nossos emails

CADASTRAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere, temos uma oferta especial para você!

GANHE 10% OFF

basta se inscrever na nossa newsletter
EU QUERO DESCONTO!

IMPORTANTE: Esta oferta é limitada e não irá se repetir!
Fechar ( X )

Nós  SUPERELA

Você que conheceu nosso site pelo Superela tem _DESCONTO  na sua primeira compra.
CADASTRAR
Oferta válida apenas para compras acima de R$ 100
close-link
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas de Black Friday.

Receba nossos emails

CADASTRAR
Descontos de Valentine's Day
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas do Valentine's Day.