mãos acorrentadas relacionamento abusivo dona coelha

O que é um relacionamento abusivo? Veja os principais sinais!

Um dos assuntos que mais têm sido tratado nos últimos tempos é, sem dúvida, o feminicídio. Ele, normalmente, é fruto de um relacionamento abusivo, seja de cunho físico ou psicológico. E é sobre esse tipo de relacionamento insustentável que vamos tratar hoje.

A minha intenção é clarear a mente das mulheres para que consigam identificar relacionamentos com essa natureza e fugir deles correndo! Claro que esse post vale também para os homens – afinal, todo mundo é sujeito a ser abusado – mas a coisa fica muito pior para o lado das mulheres.

Sabe por quê? Porque mulher sofre pelo machismo, opressão, violência doméstica, entre outros aspectos que estão atrelados ao abuso e que podem tomar proporções muito mais perigosas e delicadas.

Quem me acompanha no instagram ou por aqui no blog, sabe o quanto gosto de tratar desses assuntos polêmicos e necessários. Portanto se você desconfia que está passando por um tipo de relacionamento abusivo, seja como vítima ou abusador(a), ou conhece alguém que pode estar sofrendo com isso, acompanhe a leitura e aprenda como proceder.

Relacionamento abusivo: o que é?

Relacionamento abusivo é a situação em que uma das partes do relacionamento exerce extremo poder e influência sobre a outra, minimizando-a ao máximo e tornando a sua vida infeliz e até mesmo dificilmente suportável.

Ao contrário do que muita gente pensa, relacionamentos abusivos não são aqueles em que necessariamente resultam em violência doméstica – muito mais do que ameaça física, esse tipo de relação tem potencial risco para o emocional e psicológico. Aí, fica ainda mais difícil identificar.

Engana-se também quem acha que apenas o homem é detentor do poder de exercer tal papel. Apesar de ser um pouco menos frequente e menos falado, também existem muitas de nós, mulheres, que repercutem esse tipo de relação.

Não confunda abuso com amor

É muito difícil perceber quando se está passando por um relacionamento abusivo. Isso porque muitos “sintomas” dessa doença se assemelham com o entendimento precipitado que as pessoas têm do amor.

Ciúme excessivo, controle emocional, financeiro, privações e muito mais atitudes tóxicas são tomadas com o pretexto de “faço isso porque te amo”. Normalmente, o relacionamento é vicioso: se você não aguenta mais sofrer e resolve terminar, ele promete que vai mudar, você acredita e o ciclo se reinicia.

A ordem normalmente é: abuso – término – promessa de mudança – reconciliação – abuso/agressão/feminicídio.

Acendeu a luzinha de emergência? Então está na hora de repensar seu relacionamento.

Veja os principais sinais de um relacionamento abusivo

mulher fantasiada de marionete

A boa notícia é que, por mais que seja difícil, é possível correr de um relacionamento abusivo. Mas a primeira etapa é conhecer quais são os sinais que ele apresenta:

1. Controle absoluto

Um dos primeiros grandes sinais de um relacionamento abusivo é o controle que uma das partes exerce sobre a outra. Geralmente, o controle começa com coisas simples como o horário em que o par chega e sai dos lugares. Com o tempo, entretanto, até mesmo os gastos financeiros já são do conhecimento da outra pessoa e isso mesmo que não vivam matrimonialmente.

2. Desrespeito

Se o respeito é a base de um relacionamento firme e sadio, o desrespeito obviamente é o que sustenta um relacionamento abusivo. Infelizmente, tal situação é bastante comum e acontece com o passar do tempo. Diz-se que uma vez que o respeito foi perdido não há mais formas de se manter uma relação.

3. Humilhação constante

Em tom de brincadeira ou piadinha, o seu par sempre coloca o outro para baixo principalmente em rodas de amigos e familiares. A humilhação é tanta que a parte, chamada aqui de vítima, simplesmente deixa de querer o convívio social principalmente quando acompanhada, devido a tal situação crítica e visivelmente insalubre ao emocional.

4. Pedir permissão virou rotina

Esse sem dúvida é o marco de um relacionamento abusivo, por isso preste atenção! Você é dona de si assim como o par também. Ninguém precisa pedir autorização para fazer aquilo que tem vontade, como ir a lugares, conversar com pessoas e muito mais. Em uma relação sadia há diálogo, não pedido de permissão!

5.   Reprovação

O olhar censurador quando você está vestida como realmente gosta, a situação de ficar sem conversar porque uma das partes não teve o seu desejo atendido. Isso são apenas alguns exemplos que dizem respeito à reprovação! E vale lembrar que um casal deve estar junto, batalhando lado a lado para ser algo saudável e não reprovando um ao outro, certo?

6.   Sentimento de culpa

Esse sinal é sentido pela vítima e tem o poder de mexer completamente com o bem-estar emocional dela. Sabe aquela sensação de não ter sido suficiente? De não ter satisfeito ao parceiro ou tê-lo desapontado? Essa é uma característica sentida por quem está dentro de um relacionamento abusivo e quem se sente dessa forma deve se libertar já!

7. Tratamento infantil

Por fim, entre os sinais aqui trazidos, vale destacar ainda o tratamento infantil com que a parte abusiva tem com a vítima da relação. Em síntese, mescla muito do que foi trazido nos tópicos anteriores e em muito se assemelha ao estabelecimento de uma relação que mais se parece com pai e filho do que como um casal. Isso também é relacionamento abusivo!

Como lidar com um relacionamento abusivo?

relacionamento abusivo o que fazer dona coelha

Existem várias formas de proceder a um relacionamento abusivo. Isso vai depender, especialmente, de que personagem é você nessa história.

  • Se você é a vítima: run, Forest, run!

Se você acha fortemente que está passando por um relacionamento dessa natureza ou se alguém está te alertando sobre tal possibilidade, a melhor dica é: corra!

Dificilmente a mulher que passa por isso consegue perceber, então escute seus amigos, familiares, pessoas próximas a você e fuja dessa relação.

É muito importante pedir ajuda pras pessoas próximas a você, pois você precisa de apoio. Uma pessoa abusiva que levou um fora da parceira – principalmente se for homem – pode ser perigosa. Chantagens psicológicas e emocionais são frequentes no término. Muito cuidado, ok?

Se possível, procure uma mulher profissional da psicologia para te ajudar a lidar com seus sentimentos, afinal, é uma mudança muito difícil na sua vida, que vai te desestabilizar e te deixar confusa por um momento. Mas prometo: é só uma fase ruim. Vai passar.

  • Se você é o(a) abusador(a): vai se tratar, amado(a)

Se você percebeu que faz isso com sua parceira ou parceiro, é hora de procurar ajuda psicológica. É difícil controlar alguns aspectos e a ajuda de um profissional é a melhor saída. Você precisa pensar no seu bem, mas, especialmente no da vítima.

  • Se você é próximo à vítima: meta a colher

Em briga de marido e mulher, se mete a colher, sim! Se você é amigo, parente ou, sei lá, porteiro do prédio e presencia cenas de abuso, converse com ela ou com alguma amiga dela. Como viu, é muito difícil para a vítima perceber e tentar sair desse labirinto.

Mas se você presenciou um quadro agravado de abuso, como agressão física, interfira sem hesitar. Seja qual for o caso, a ajuda é o principal meio para acabar com o relacionamento abusivo.

Ajude-se, ajude sua amiga ou qualquer pessoa que vivencia esse trauma. Você pode salvar a vida dela ou a sua, já pensou nisso?

Bem, esse post foi meio pesado, admito, mas precisamos falar sobre isso. Se você quiser ter acesso a mais conteúdos polêmicos ou apenas dar um ar para a cabeça e ler um conteúdo descontraído sobre relacionamento, confira os outros posts do nosso blog – tem muito texto bacana para você!

Receba nossos emails

CADASTRAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere, temos uma oferta especial para você!

GANHE 10% OFF

basta se inscrever na nossa newsletter
EU QUERO DESCONTO!

IMPORTANTE: Esta oferta é limitada e não irá se repetir!
Fechar ( X )
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas de Black Friday.

Receba nossos emails

CADASTRAR
Descontos de Valentine's Day
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas do Valentine's Day.