Banner com homem e mulher sentados conversando e rindo

20 perguntas sobre sexo para melhorar a relação

Para quem acompanha o nosso blog, já deve saber que somos defensores do diálogo. Sempre consideramos que a sinceridade é a solução de muita coisa e que, com uma boa conversa, absolutamente tudo pode ser resolvido.

E com o sexo não seria diferente, não é?! É muito importante manter uma rotina de diálogo antes e pós sexo para que alguns pontos importantes sejam alinhados e que futuras frustações não venham a ocorrer.

Estar interessado pelas melhores formas de tocar e fazer o outro sentir prazer e, sobretudo, aquilo que pode fazer o seu/sua parceire perder a libido na hora H é crucial para manter a saúde do seu relacionamento e legítima prova de amor.

Afinal, nunca sabemos quando uma atitude nossa durante a relação sexual pode reviver, na memória da outra pessoa, feridas não cicatrizadas e traumas há muito esquecidos, mas prontos para serem colocados à tona.

Contudo, devemos lembrar que, em uma relação dialógica, escutar o outro é tão importante quanto falar de nós mesmos, minha gente. Então, nada de sair por aí metralhando e/a parceire com as suas necessidades sem lhe dar espaço para apresentar as suas dores e demandas. Por favor, não seja um alecrim do pântano!

Pensando na importância do diálogo, no post de hoje, a Dona Coelha trouxe para você algumas dicas de perguntas sexuais indispensáveis para o casal para deixar a sua relação ainda mais leve.

Qual é o momento certo de falar sobre o sexo?

É certo que há casais que não levam o sexo como um grande tabu e possuem uma intimidade tão genuína que perguntas de cunho sexual saem de forma quase que espontânea, sem tempo ruim.

Mas sabemos que cada caso é um caso. Então, se nos permite um conselho, se você está conhecendo a pessoa agora, naquele iniciozinho em que as borboletas no estômago começam a aparecer e em que você se vê de 2 min em 2 min conferindo o celular para ter certeza que o ser de luz não mandou nenhuma mensagem, talvez uma conversa antes da primeira transa seja pertinente.

Com esse diálogo logo no começo, antes de chegar nos “finalmentes”, você acaba mostrando ao outro que as vontades dele realmente importam para você e que você se autoconhece. Então, vale a pena fazer perguntas sobre os limites sexuais do outro, o que talvez jamais tenha sido perguntado antes e que pode surpreender positivamente quem você ama.

Essa conversa é crucial, porque aquilo que gostamos não necessariamente corresponde aos gostos da outra pessoa – aliás, ninguém é obrigado a gostar igual a gente, não é?!

O importante é que, ao estar ciente daquilo que proporciona (e não proporciona) prazer ao outro, você comece a projetar novas formas de satisfazê-lo na cama. Por exemplo, há muitas mulheres que não gostam de penetração, então, focar no sexo oral pode ser uma ótima forma de levá-la a orgasmos intensos. Então, bora treinar essa língua aí!

Mas, dialogar sobre as suas necessidades e vontades é crucial para a relação como um todo, viu? Nem sempre a outra parte sabe exatamente como nos satisfazer e nunca irá saber se não falarmos. É claro que durante a própria relação sexual você pode ir guiando o seu/sua parceiro até as zonas erógenas de seu corpo, isso não é vergonha nenhuma, mas sim percepção corporal ;).

Imagem com fundo roxo e mão segurando balão de conversa, explicando os motivos para falar sobre sexo

Para quem já está em uma relação há muito tempo, talvez o momento certo seja pós transa, quando estamos mais confortáveis com esse tipo de conversa. No entanto, é muito importante medir a forma de falar para que não vire uma inquisição, um julgamento ou uma entrevista de emprego.

Pergunte com jeitinho e com carinho, porque palavras podem ser muito duras e pesadas e, às vezes, incapazes de aplacar remorsos verdadeiros.

Perguntas sobre sexo: conheçam as intimidades

Bom, agora que já sabemos os melhores momentos de introduzir questões sexuais em uma conversa com o/a parceire, vamos às perguntas.

  1. Qual foi a última vez que você fez exames de IST? Gostaria que fizéssemos juntos?
  2. Há alguma parte do seu corpo da qual você sente algum desconforto?
  3. Você tem algum desejo sexual?
  4. Já experimentou ou gostaria de experimentar sexo tântrico?
  5. Quais são os pontos mais sensíveis do seu corpo?
  6. Quando estamos transando, o que passa em sua cabeça?
  7. Tem algo que você gostaria que eu fizesse na cama?
  8. Alguma atitude sexual da minha parte te incomoda?
  9. Você assiste pornografia? Quer que assistamos juntos?
  10.  Você usaria algum brinquedo sexual?
  11. Há alguma parte do seu corpo que você gostaria que eu não tocasse?
  12.  Você possui alguma insegurança durante as nossas relações sexuais?
  13. Você gosta de praticar sexo anal?
  14. Tem algum lugar proibido que você gostaria de transar antes de morrer?
  15. Você possui alguma parafilia?
  16.  Estaria disposte a fazer ménage à trois?
  17. Você tem cuidados de saúde íntima?
  18. O que mais te brocha durante o sexo?
  19. Possui algum fetiche? Quais?
  20. Você está/é feliz com a nossa vida sexual?

Imagem com fundo azul claro, homem e mulher sentados em cama com roupas íntimas e conversando

Agora sim você tem um repertório grande de perguntas para fazer a/ao parceire sobre o sexo. Mas, o mais importante, é fazer perguntas que realmente tenham relevância para o seu contexto de vida. Adapte-as e recrie-as da forma que mais desejar e que for conveniente, mais importante do que a pergunta é como ela é feita.

E lembre-se: nada é regra mas tudo é passível de mudança e adaptações, independentemente da pergunta que escolher fazer, seja sincero com a outra parte, mas, sobretudo, seja sincero consigo mesmo!

E se gostou do post, certamente você vai gostar do nosso post sobre perguntas picantes para apimentar a relação. Corre lá que está imperdível!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coletamos dados para melhorar o desempenho e segurança do site, além de personalizar conteúdo para você, confira nossa Política de Privacidade.