O que significa a sigla LGBTQIA+? Entenda essa luta

O que significa a sigla lgbtqia dona coelha

É essencial saber o que significa a sigla LGBTQIA+ para podermos unir forças na luta contra as discriminações de gênero e orientação sexual presentes e naturalizadas em nossa sociedade.

Sim, hoje, vamos falar de mais um assunto importante e um pouco complexo para não ficarmos parados nesse processo de desconstrução pelo qual precisamos passar – e nada como fazer isso juntos.

O dia 17 de Maio é marcado como o  Dia Internacional Contra a Homofobia e o dia 28 de Junho, Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. Com datas tão marcantes e significativas, nada como começar do começo e entender o que é a sigla que dá nome a esse movimento marcado por luta, dor, força e muita cor.

Então, continue juntinho com a Dona Coelha para desvendar um pouquinho mais esse arco-íris e aprender sobre inclusão, respeito, amor e garra. Preparades? Então, vamos lá!

Saiba o que significa LGBTQIA+: a origem de tudo

O Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+ no mundo atualmente. Apesar de termos avançado muito no quesito liberdade, alguns grupos ainda têm muitas batalhas para vencer.

Esse é o caso do movimento social e político em prol da inclusão de indivíduos de diversas identidades de gênero e orientações sexuais. A primeira sigla usada para denominar essa luta foi a GLS, relativa a “Gay, Lésbicas e Simpatizantes”, que seriam aqueles que não se encaixam nas duas primeiras mas apoiam o movimento.

Mas, como a luta não era apenas de pessoas homossexuais, com o passar do tempo, a sigla foi sofrendo algumas alterações e se aprimorando, a fim de estar cada vez mais em sintonia com a luta: inclusiva.

GLBT foi a próxima sigla, com a inclusão de “Bissexuais” e “Transexuais”. A sigla para simpatizantes foi retirada, não porque esses apoiadores não sejam bem-vindos, mas porque o protagonismo do movimento deve ser seus agentes.

Posteriormente, surgiu a sigla talvez mais conhecida até hoje para o movimento: LGBT. A inversão dos termos se deu em busca da equidade de gênero entre essa população. Dessa forma, a sigla de “Lésbicas” passou a preceder a sigla “Gays”.

Letrinha por letrinha: desvendando a sigla LGBTQIA+

A sigla lgbtqi+a dona coelha

Agora que você entende melhor a trajetória que vem trazendo a atual sigla para o movimento de luta contra discriminações de gênero e sexualidade, vamos conferir o que significa LGBTQIA+, letrinha por letrinha? Se liga:

  • “L” Lésbicas: mulheres que sentem atração sexual ou afetiva por pessoas do mesmo gênero (mulheres).
  • “G”Gays: homens que sentem atração afetiva ou sexual por outros homens (mesmo gênero);
  • “B” Bissexuais: pessoas que sentem atração sexual ou afetiva pelos gêneros masculino e feminino.
  • “T” Transexuais ou Transgêneros: pessoas que não se identificam com o gênero que lhe foi atribuído no nascimento, mas com outro. Esse conceito tem a ver com identidade de gênero – leia mais sobre o tema aqui no nosso blog.
  • “Q” Queer: gênero de pessoas que se identificam tanto com o masculino quanto o feminino, bem como pessoas não-binárias, que não se identificam com os dois gêneros mencionados, mas outros.
  • “I” Intersexo: pessoas cujo desenvolvimento corporal sexual não se enquadra na binariedade (feminino ou masculino) – características hormonais, genitais, cromossômicas e/ou outras biológicas.
  • “A” Assexuais: no geral, pessoas que não sentem atração afetiva ou sexual independe do gênero da outra pessoa. A assexualidade pode se dar de várias formas e você também pode aprender mais sobre o tema aqui na Dona Coelha.
  • “+” Abrangência: o sinal de soma (+) ao final da sigla é o indicativo de que o movimento abrange as diversas possibilidades de orientação sexual e identidade de gênero.

Como são muitas as formas das pessoas se relacionarem e se identificarem que buscam uma inclusão política e social dentro de um sistema que “santifica” a binariedade, seria difícil ter espaço para todas as letrinhas necessárias.

Celebre ser você: o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

O dia 28 de Junho é conhecido mundialmente como o Dia do Orgulho LGBTQIA+. Lembrado também como Dia do Orgulho Gay ou LGBT, a data, apesar do nome esperançoso e positivo, teve uma origem marcada por luta e conflitos.

O marco foi na mesma data em 1969, no bar Stonewall Inn, em Nova Iorque, região com circulação prioritária da comunidade homossesual e transexual desde então. Na manhã daquele dia, a polícia de Nova Iorque invadiu o local e a região, mas as pessoas não aceitaram a repressão.

Marsha p. Jhoson dona coelha

Assim, foram iniciadas diversas manifestações espontâneas e com violência pela comunidade LGBT, lutando contra a invasão. Assim, iniciou-se o movimento que deixava para trás a associação de “vergonha” a essas pessoas e trazia para o palco o “orgulho”.

Até hoje, por todo mundo, vemos o reflexo dessa luta: as famosas “Paradas Gays” acontecem em diversos países celebrando a diversidade do amor e do ser, mas não apenas dos homens gays. A festividade marca o orgulho em ser diferente e lembra as lutas que já foram enfrentadas e as que ainda precisam ser ganhas.

Ah, nesse sentido, vale a pena lembrar que não existe essa de “orgulho hétero”, viu? Não que não seja legal ser hétero (afinal, é isso que a sociedade prega como certo), mas porque esse termo é usado para ressaltar a luta pela liberdade de se mostrar diferente do padrão – o que os héteros não precisam fazer.

E aí, ficou mais claro o que significa LGBTQIA+? Agora, é seu momento de ficar mais ative e atente ao processo. Para nós, pessoas cisgênero e heterossexuais, é hora de saber usar os nosso privilégios em prol do movimento! Aprenda, discuta, ouça e dê voz! O básico você já sabe: respeite.

Gostou desse conteúdo? Para ficar por dentro de mais assuntos como esse, sobre sexo, relacionamento e produtos eróticos, acompanhe a Dona Coelha nas redes sociais! Até o próximo post!

24 comentários sobre “O que significa a sigla LGBTQIA+? Entenda essa luta

  1. Ana Maria disse:

    Todos nós sofremos algum tipo de preconceito, se somos mulheres, é o machismo, se somos idosos é o etarismo. Isto faz parte do cotidiano. Se somos brancos ,também . Negros, pardos, também !
    As pessoas sempre estão dispostas a cancelar e segregar.
    Não sou preconceituosa com relação a gays, até porque há alguns na minha família. O que me incomoda é ficarem se esfregando na me frente, assim como me incomodo com héteros fazendo o mesmo.
    Anos atrás, esta atitude era reprimida no Código Penal, como atentado ao pudor, porque ninguém é obrigado a assistir à intimidade dos outros.
    Se querem respeito, respeitem também e isto se aplica a TODOS !
    O que eu n

    • Dona Coelha disse:

      É importante entender que o preconceito que você comentou é gerador de duas coisas: racismo e discriminação.
      Outra coisa importante de dizer não existe racismo inverso, ou seja não existe racismo com pessoas brancas.
      A discriminação e o precoceitos devem ser combatidos diariamente se quisermos uma sociedade melhor.

      Infelizmente quando uma frase começa com “Não sou preconceituosa com relação a gays, até porque há alguns na minha família” nada depois disso pode ser bom.

      Amor é amor, e a demonstração deste afeto independente de cor, orientação sexual, idade ou cor da pele merece ser vista sem preconceitos.

      • María do Carmo santana disse:

        Bom dia gostaria de agradecer a Sra coelha sobre as informações me passadas sobre o mov lgbtqi+ sou mãe de lésbicas casadas amo as duas incondicionalmente ,mas fico em dúvidas sobre minha sexualidade também,fui casada três vezes e fui feliz no sexo só com dois maridos o último que tive tenho nojo dele hoje acho que me encaixo na mulher que se ama a se mesma não quero
        mais Men mulher e Men homem só quero ser feliz tô certa obrigada bom dia

  2. Danielle disse:

    Sou hetero,mas concordo que a principal coisa que devemos aos outros é o Respeito. Então que saibamos respeitar as diversidades que já são doloridas internamente e silenciosamente nos seus processos de descobertas e autoaceitação.Sem falar que a maioria perde o apoio de quem mais ama ,que é a família,no caso de se assumirem.Respeito é deixar ser quem a pessoa é ,e por aí vai…Falta amor em nós seres…Humanos???

    • Dona Coelha disse:

      Acho que esse é o caso das pessoas Trans, Queer, Intersex e Assexuais decidirem sobre o assunto.
      Quando falamos de diversidade, também falamos sobre representatividade para todas estas pessoas que, na minha opinião, não pode ser invisibilizadas.
      Por isso, não usamos apenas o +

    • Dona Coelha disse:

      É para pessoas como você que este post foi feito Liriane!
      Espero que tenha aprendido algo com a leitura.
      Você é bem-vinda para voltar aqui quando estiver pronta praticar a empatia e o amor!

      • Maria Cecília disse:

        Ow dona coelha! É safadeza do demônio mesmo. Vcs querem mudar o que Deus determinou, então
        deveriam construir suas ideias malucas em outro mundo, que tal. Assim vocês seriam respeitados e não teriam ninguém pra ir contra suas idiotices.

    • 22 Tattoo Uma Arte Eterna disse:

      Dona coelha
      A coisa mais difícil pro ser humano, é assumir que o preconceito esta dentro dos seres humanos . Quando se existe o respeito e o amor pelo próximo ( coisa rara hoje em dia ) mesmo que não seja uma coisa que Eu não aceite (algo difícil de entender pois não estou no lugar de quem vive) não me dar o direito de julgar ! Eu só devo ser juiz da minha própria vida e dos meus atos.
      O respeito acima de tudo TODOS DEVEM TER POR TODOS. independente das escolhas .
      Eu não entender não me torna um preconceituoso.
      Os meus atos sim
      Todos merecem ser respeitados até os que não entendem .
      Porque o ser humano é de natureza ruim é deve sempre lutar contra a própria natureza.
      Sucesso a todos em suas jornadas é o que desejo.

  3. vagner aparecido alves coutinho disse:

    Mais isso que é ser hetero.sentir atração pelo sexo oposto,por mais decepcionante que seja , é totalmente natural e constitui famílias desde que o mundo é mundo.
    É dessa forma que são criadas grandes nações

    • Dona Coelha disse:

      Culturas como a grega, por exemplo, que foi a dominante na Europa por uma boa parte da nossa história era extremamente liberal quando se fala em sexualidade. Essa grande nação foi responsável pela base de boa parte do nosso pensamento ocidental.
      Então podemos afirmar que não é a heteronormatividade reponsável pela construção de grandes nações.
      Infelizmente a repressão sobre a orientação sexual, é apenas capaz de criar uma sociedade doente e preconceituosa.
      Não é sobre o passado, mas sobre o futuro que queremos construir.

  4. Otávio braga disse:

    Cada indivíduo apresenta 46 cromossomos, que são cadeias de DNA associadas a proteínas. Dois desses cromossomos correspondem ao par sexual, que é o que vai determinar o sexo.
    Nas mulheres, os cromossomos do par sexual são iguais e representados por XX. Já os homens possuem um cromossomo sexual X e outro que é chamado de Y, sendo assim, eles são XY.
    para a fecundação, são necessários um gameta masculino e um feminino, o espermatozoide e o óvulo. Cada um desses gametas apresenta apenas metade dos cromossomos da espécie humana, sendo assim, cada óvulo e cada espermatozoide apresentam apenas um cromossomo sexual.
    Em genética, consideramos que existe a mesma probabilidade de se nascer meninas ou meninos.
    importante informar que algumas vezes, após a fecundação, encontramos indivíduos com a falta ou excesso de cromossomos sexuais. Quando isso acontece, temos as chamadas aberrações sexuais. Como exemplo, podemos citar a Síndrome de Turner, onde o indivíduo do sexo feminino apresenta apenas um cromossomo X. Além dessa síndrome, temos a de Klinefelter, em que os indivíduos são XXY e, por possuírem o cromossomo Y, são do sexo masculino.
    Texto acima de sexóloga cujo nome não lembro.
    Sexo M ou F. Preferência sexual LGBTQIA+

  5. EUGÊNIO NEVES disse:

    Tenho um irmão e uma irmã homossexuais de nascença. Digo de nascença, porque tanto católicos quanto protestantes acreditam que pessoa escolhe ser “diferente” da maioria! Eu lhes digo que esse casal de irmãos é homossexual de nascença!

  6. Marta dos Santos disse:

    Acho que precisamos desenvolver empatia pelo próximo pois já sofremos inúmeros séculos de intolerância e os resultados sempre foram terríveis, precisamos ter maturidade e respeito por todos assim como gostamos que tenham para conosco, chega de tanto desamor!!

  7. Fernando disse:

    Ou voce e do sexo masculino ou é do sexo feminino. O resto é comportamental. Ainda que possam existir variedades de situações do corpo/comportamento, ainda assim só existirá MASCULINO ou FEMININO. Parem de querer mudar o NATURAL. Ou seja, parem que querer mudar a NATUREZA em razão do comportamento de cada um. E existe sim ORGULHO hetero! Ok!??? Ou também querem doutrinar o ORGULHO das pessoas? Aff!!!

    • Dona Coelha disse:

      É por conta de pessoas sem empatia pelo outro que precisamos reforçar ainda mais este assunto.
      Como sexóloga digo que não existe apenas masculino e feminino, existem MUITAS outras possibilidades, como por exemplo as pessoas não binárias. Tudo neste sentido é uma construção social.
      Parabéns pelo seu orgulho, mas isso não significa nada. Entenda que você como homem e aparentemente hétero, é a maioria e não possui nenhum preconceito em relação a pessoa que você é.
      Já as pessoas LGBTQIA+ sofrem de preconceitos (como este seu) e tem todos os dias suas ações questionadas por outras pessoas.
      Nesse caso demonstrar orgulho é um ato de resistência e MUITO corajoso, diferente do que você faz ao defender uma bandeira que não é atacada.

      • Ariel disse:

        Concordo , na verdade fui hétero durante muito tempo , hétero não , um imbecil e idiota , estou fazendo minha transição através de um tratamento , como hétero só me dei mal , em clínicas , nervoso , século 21 não cabe mais marxismo etc.. lgbtqi+ já ganhou , e admiro muito as mulheres , ganharam muito espaço até na profissão , pois os homes são primitivos , arcaicos , violentos , e sec 21 não dá mais pra ser assim , e olhe que nasci de pai e mãe e rico branco e bonito , e digo fui um idiota , manipulado , e só chega uma novinhas que o homem fica paralisado besta etc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

usamos cookies melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.