O (des)necessário atestado de masculinidade

Homem muito macho

Quem não conhece ou nunca ouviu falar do grupo Tequileiras do Funk, basta imaginar o esteriótipo: corpos de academia, letras boca suja, disposição para fazer (quase) tudo para seduzir os homens em cima do palco e incitadoras de uma explosão de testosterona. Tudo somado a apresentação de puro sadismo.

Surra de Bunda da Mulher Melancia - Dona Coelha
Os shows costumam abusar do erotismo, mas são principalmente engraçados, e engraçados só para quem está olhando, porque para quem participa muito provavelmente não é.
Em todo caso se você perguntar para alguma das “vítimas” se foi bom e sentiu tesão, a resposta será na maioria dos casos um atestado de virilidade.
Não estou aqui para criticar, até porque cada um sente tesão de uma forma, mas queria estimular a reflexão sobre o papel do homem (não tão) moderno que ainda se submete a este tipo de experiência, só para provar para um sociedade que é “homem com H”, mesmo que isso signifique se submeter a um processo ridículo e traumático, só para provar que aguenta, e aguenta como homem!

 [ Vale a pena assistir a partir dos 2:00 ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *