masculinidade tóxica roupa de proteção dona coelha

Masculinidade tóxica: será que tenho? Descubra seu diagnóstico!

Você já ouviu falar em masculinidade tóxica? Esse é mais um mal enraizado na nossa sociedade e, hoje, quem vai falar sobre o assunto sou eu, Renan, marido da Dona Coelha. Afinal, esse é um assunto que afeta a mim e a todos os outros caras por aí, sem exceção.

Quantas vezes você já ouviu (ou reproduziu) falas como: “homem não chora”, ou que isso é “coisa de menino” ou “coisa de menina”? Eu sei, várias, e do lado de cá não é diferente.

São pensamentos como esses que dão base ao que chamamos masculinidade tóxica e que permitem que comportamentos agressivos e grosseiros sejam constantemente atrelados à imagem masculina.

Por isso, hoje, eu vou te explicar o que é a masculinidade tóxica, como ela afeta a sua vida, como identificar seus comportamentos que a sustentam e o que fazer para combatê-la. Muita coisa, né? Então fique bem confortável e se prepare que o aulão de hoje vai começar!

O que é masculinidade tóxica? Descobrindo ela no seu dia a dia

De forma simples: masculinidade tóxica é um conjunto de comportamentos e estereótipos estabelecidos social e culturalmente como sendo o padrão masculino. Sabe aquelas histórias de “coisa de homem”, “homem é assim” e do famoso “homem de verdade”? Então…

Tudo aquilo que dizem que você deve fazer ou ser simplesmente porque é homem é o que chamamos de masculinidade tóxica. Essas coisas são estabelecidas pela sociedade e estão enraizadas na nossa cultura, como sendo “normais”.

Muitas vezes, não vemos problema em imposições como essas, mas a verdade é que elas vêm limitando os homens de serem o que eles são antes de tudo: humanos. Homem chora, homem é fraco, homem é sensível, sim. Não há nada na nossa genética que acabe com nossos sentimentos e emoções.

Aí já viu, qualquer cara que fuja desse padrão é ridicularizado, humilhado e vira motivo de piada entre os “amigos”. Desde pequenos ouvimos coisas como “fala igual homem”, “isso é brinquedo de menina”, “engole o choro”, simplesmente por expressarmos emoções e gostos.

A masculinidade não precisa ser tóxica, mas ela é. Quando ela exclui, limita e machuca, ela perde tudo que poderia ser de bom e fica presa a uma caixinha limitada de rótulos negativos e que, no geral, não condizem com a verdade.

Como a masculinidade tóxica pode me afetar?

o que é masculinidade tóxica sintomas

Mais importante do que entender o que é a masculinidade tóxica, é saber como ela pode te afetar. É nesse momento que o calo dói e você percebe, de verdade, que tem alguma coisa muito errada nessa história. Por isso, eu separei algumas coisas para quebrar os seus paradigmas e estereótipos.

Primeiro de tudo, você sabia que homem chora?! Para uns isso pode ser óbvio, mas outros devem estar pensando “Ah, isso é coisa de ‘mulherzinha“. Sim, é. Mas é coisa de homem também.

Outra bomba: homem nem sempre é forte, viril, insensível, ou, como dizem por aí, “machão”. Todos esses títulos não se enquadram a todos os homens e, quando são impostos a nós, acabamos desenvolvendo comportamentos agressivos, supervalorizando a sexualidade e suprimindo emoções.

Lavar, passar, cozinhar é coisa de homem sim! Da mesma forma, brincar de casinha e de boneca é brincadeira de menino também. Afinal, sujamos louça e tudo mais, e os meninos podem sonhar em ser pais um dia também – você não quer chegar nesse momento despreparado, né?!

Ah, não podemos esquecer que homem é delicado, gentil e calmo e isso não tem nada a ver com a orientação sexual dele. Héteros podem falar fino e homossexuais podem ter voz grossa e ser fortes, ou o contrário, e tá tudo bem também – o que não faz sentido é esse preconceito!

Como afeta nossa vida sexual

Esse tipo de comportamento cria uma pressão em nós, homens, concorda? Sempre temos que chegar nas mulheres e demonstrar interesse, ter um histórico de “fodas” incríveis e ainda ter uma boa performance na cama.

Se brochamos, então, nos rotulam de homossexuais. Se gostamos de sexo anal com a parceira, questionam nossa sexualidade. Esse pensamento e muitos outros são o que nos impedem de experimentarmos novos prazeres, sem tabus. 

Mulheres não gostam de homens de mente fechada e masculinidade frágil, e isso posso afirmar com fontes confiáveis – a Nath me disse

Sintomas de masculinidade tóxica: qual é o seu diagnóstico?

Agora que você já sabe o que é a masculinidade tóxica e como ela pode afetar vida nos novos e velhos homens, é hora de fazer o check-up geral: você tem sintomas? Qual é o seu diagnóstico? Atualize sua ficha “médica”:

Quando um amigo age de forma afeminada, você fala coisas como:

  • “Fala igual homem”;
  • “Que mulherzinha”;
  • “Cara que gosta de X coisa é gay”;
  • “Vira homem”.

Quando o assunto é relacionamento, você pensa coisas do tipo:

  • “Só homem gosta de sexo”;
  • “Homem não limpa a casa”;
  • “Homem tem que colocar dinheiro em casa”;
  • “É o homem que manda”;
  • “O que não acha em casa, busca na rua”;

Perto de outros homens, você já:

  • Se sentiu mal porque não quis fazer algo considerado masculino?
  • Fez algo que não queria por se sentir pressionado?
  • Teve sua sexualidade questionada por um comportamento que não é considerado masculino?
  • Virou piada por demonstrar seus sentimentos?

Quando um cara teve comportamentos “não-masculinos”, você já:

  • Debochou de um homem que não correspondia ao padrão de masculinidade?
  • Menosprezou um cara que agiu de forma não-masculina?
  • Questionou a capacidade de um homem que não seguia o estereótipo?
  • Falou para um cara mudar seu jeito/comportamento porque não seguia o padrão másculo?
  • Questionou a sexualidade de um homem por causa de comportamentos não-sexuais?

Não tenha medo de responder a essas perguntas, o meu diagnóstico não foi muito positivo e a verdade é que o de ninguém vai ser. O importante é o que fazemos para nos curar desse mal. Se você está aqui, já está um passo mais adiante do que ontem, certo?

masculinidade tóxica teste dona coelha

Apenas quando mudarmos nossas visões de mundo e nossos comportamentos poderemos ajudar a combater essa opressão que está enraizada na nossa sociedade. Vamos juntos?!

Clube da luta atualizado: um movimento que vale a pena!

Caso você não tenha percebido ainda, quero deixar claro que sim, esse é um papo feminista. Por quê? Já reparou que tudo que é padronizado como feminino é o que nós não podemos ser: emotivos, carinhosos, frágeis, delicados, fracos.

Todas essas coisas tidas como negativas para o homem são estereotipadas como comuns nas mulheres. Então, falar de masculinidade tóxica é lutar contra a opressão estrutural imposta pelo machismo, na nossa sociedade, e erguer a bandeira feminista também.

Essa luta é importante e essencial para que nós não tenhamos que fingir ser o que não somos. Nada mais chato do que forçar comportamentos que não queremos ter ou suprimir sentimentos para agradar os outros. Se quiser saber mais para que serve o feminismo na sua vida, confere o post aqui do blog e fica por dentro!

Mas, antes de querer entrar de cabeça no movimento, entenda como o homem se encaixa no feminismo e como você pode ajudar nessa luta. Até lá, melhore o que está ao seu alcance: você.

Avalie-se, repense, informe-se, desconstrua-se! Sempre que você pensar em criticar ou fazer piada sobre outro cara, por conta de um comportamento que não é masculino, pergunte-se: por que isso não é masculino? Assim, vai ser fácil perceber quando está sendo babaca e evitar esse papel.

Lembre-se: um “homão da porr*” nada mais é do que um homem que entende sua masculinidade de forma saudável e ultrapassou os estereótipos impostos pela sociedade – nada além do mínimo que todos nós devemos ser e fazer.

Agora que você já entende muito sobre masculinidade tóxica, conta pra gente nos comentários: você é tóxico ou não? O que vai fazer para se curar? Vamos juntos construir uma masculinidade saudável!

E aí, gostou do conteúdo de hoje? Então, acompanhe a Dona Coelha nas redes sociais e fique por dentro de mais assuntos como esse, além de sexo, relacionamento e outras coisas que adoramos! Até o próximo post!

Receba nossos emails

CADASTRAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas de Black Friday.

Receba nossos emails

CADASTRAR
Descontos de Valentine's Day
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas do Valentine's Day.