Libido na gravidez: entenda as mudanças no desejo sexual

Mulher gestante com dúvida sobre libido na gravidez

Falar de libido na gravidez é falar de mudanças e novidades que impactam tanto a vida da gestante quanto de sua parceria, se houver. Assim, não é algo simples. O apetite sexual é relacionado a diversos fatores que se alteram com uma gestação, dessa forma, as mudanças no desejo sexual podem acontecer de uma forma diferente para cada gestante.

Por outro lado, com o acompanhamento médico e informações confiáveis, é possível acompanhar e identificar essas alterações para saber o que fazer caso elas te incomodem muito. Afinal, libido, sexo e gravidez combinam muito!

Hoje, vou te explicar tudo sobre o desejo sexual na gestação pra te ajudar a entender mais essa mudança pela qual seu corpo vai passar nos 9 meses de formação do bebê. Vamos lá?!

É normal a libido mudar na gravidez?

O desejo sexual é impactado por diversos fatores: hormônios, estímulos, emocional, psíquico e por aí vai. Como a gestação é um processo que engloba mudanças delicadas em todos esses aspectos, sim, é natural que a libido mude na gravidez.

Por exemplo, a preocupação com o aborto espontâneo no início da gestação pode diminuir o interesse sexual tanto da pessoa gestante quanto da sua parceria, pois o foco das duas está na saúde do feto e não no seu bem-estar sexual. Esse é um dos casos que geram insegurança. Uma pesquisa canadense indicou que 56% das gestantes tiveram menos libido durante a gestação e 29% delas sentiam insegurança com o sexo.

Os fatores que mais impactam a libido aparecem logo no primeiro trimestre, período em que o emocional da gestante pode estar mais alterado com a preocupação com o feto. A partir do segundo trimestre, é comum que você esteja mais acostumada com a gestação e se sinta mais confortável em pensar em sexo. Ao mesmo tempo, os hormônios ficam mais estáveis, o que ajuda a regular o desejo sexual – há pessoas que até percebem o desejo aumentar nessa época.

Ou seja, a libido pode ser uma montanha russa ao longo da gestação, sendo muito natural ela baixar e, em outro momento, aumentar.

Por que grávida perde a libido?

Pode ser que uma das suas reclamações durante a gestação seja: “estou grávida e não sinto vontade de ter relações”. Mas, calma, isso é normal. As quedas da libido na gravidez acontecem especialmente devido às alterações hormonais. Logo no início da gestação, a pessoa sofre diversas mudanças hormonais pra possibilitar o desenvolvimento fetal. Esses hormônios, no entanto, geram sintomas um tanto desconfortáveis na pessoa gestora, como a sensação de cansaço, as dores de cabeça e o famoso enjoo, sem falar daquele sono intenso e das constantes alterações de humor.

Esses pontos de atenção tiram o desejo sexual de foco pra pessoa gestante, que precisa lidar com todos eles e com fatores mentais também. Nesse sentido, pessoas que não sentem tanto os efeitos dessas variações hormonais podem perceber um menor impacto no apetite sexual, o que é normal também.

Mas lembre-se que esses comportamentos e sensações não são regra, apesar de comuns. Para entender bem as alterações da sua libido, é essencial manter o acompanhamento médico desde o início da gestação. Com os exames e a opinião do especialista que te acompanha, fica mais fácil compreender as mudanças que seu corpo está passando.

Quando começa a ter desejo na gravidez?

É muito comum que a libido se estabilize ou até aumente a partir do 4º mês de gestação, isto é, no segundo trimestre. Como expliquei, é nesse período que os hormônios começam a se estabilizar, o que minimiza os sintomas desconfortáveis da gestação que antes poderiam estar atrapalhando seu apetite sexual.

O que fazer para aumentar a libido durante a gravidez?

O primeiro passo pra aumentar a libido na gravidez é a consulta com sua obstetra pra entender quais fatores mais tem afetado a redução do seu desejo, se hormônios, emocionais ou qualquer disfunção. Por exemplo, se for uma questão hormonal, a especialista poderá te orientar a qualquer tipo de complementação que possa ser feita para equilibrar as substâncias ou se é preciso aguardar e buscar outras alternativas.

Agora, vou te dar algumas dicas pra sua rotina que podem ajudar a olhar pro desejo durante a gestação com bons olhos, mas tenha em mente que você não precisa se forçar a ter mais libido se é algo que seu corpo não está oferecendo ou só porque sua parceria está insatisfeita. Respeite o seu processo gestacional e o seu desejo antes de tudo.

Converse muito com sua parceria

A conversa é essencial pra mostrar à sua parceria tudo que está acontecendo com você e que está impactando a sua libido na gravidez. Isso porque muitas das causas dessa alteração no apetite sexual podem ser sintomas que só a pessoa gestante vai sentir e a parceria não, assim, fica difícil pra ela entender algo que não conhece, né?

Fale sobre os seus sentimentos, suas sensações físicas, os aspectos emocionais, as coisas que têm te preocupado em relação ao sexo nesse processo e tudo o mais que achar que pode estar atrapalhando. Isso não quer dizer que só de botar pra fora seu desejo vai voltar, mas você e sua parceria poderão alinhar expectativas e será mais fácil pra vocês entenderem e respeitarem esses limites tão naturais nessa época.

Repense sua concepção sobre sexo na gravidez

Pode ser que uma das coisas que esteja afetando muito sua libido na gestação seja a ideia de que sexo e gravidez não combinam. Isso é muito comum, seja devido a alguns valores sociais ou por desinformação. Mas a verdade é que é super possível fazer sexo quando se está esperando um bebê e, na verdade, a prática pode ser ótima para a gestação.

Aqui no blog, já expliquei sobre quando o sexo não é recomendado pras gestantes, como transar com conforto e segurança e tudo o que você precisa saber sobre sexo na gravidez. Vale a pena conferir e, claro, além de ler sobre o assunto, conversar com seu médico pra entender o seu caso, se há alguma limitação.

Tenha momentos estimulantes

Parece óbvio, quando o assunto é sexo, dizer que os estímulos são essenciais. Mas, durante a gravidez, eles são ainda mais importantes. Aqui, é importante entender que são necessários diversos tipos de estímulos, sejam práticas pra te relaxar, diminuir as preocupações, instigar a imaginação ou estimular as zonas erógenas mesmo.

Por exemplo, se você tiver algum medo de que a transa prejudique o bebê, estudar sobre o assunto e conversar com seu médico pode te ajudar a tirar essa preocupação com a mente. Um momento a dois com a sua parceria também pode fazer a diferença pra deixar de lado as preocupações com os cuidados com a criança quando ela nascer, que também são super comuns e podem afetar sua libido.

Conheça novas posições sexuais

Sim, a posição sexual pode afetar seu desejo durante a gestação. Pode ser que vocês estejam acostumados a transar sempre nas mesmas posições, mas elas não pareçam (nem sejam mesmo) adequadas pra esse momento da vida, em que o seu corpo tem mais limitações físicas. Ao invés de deixar isso parar sua prática, que tal conhecer novas possibilidades?

Existem muitas posições sexuais que são confortáveis durante a gestação. Aquelas em que a gestante fica deitada, por exemplo, podem ser uma boa pedida para diminuir a sensação de cansaço e dores nas costas. A conchinha também é bem-vinda em diferentes momentos da gestação porque não aperta a barriga e a gestante fica deitada – sem falar que possibilita penetração vaginal, anal e estímulos em todo o corpo.

Que tal inovar na clássica posição Papai e Mamãe? Ela pode ser inviável ao longo da gravidez, mas, com pequenas adaptações, vocês conseguem aproveitar o melhor dela: rosto no rosto, muito contato e aquela penetração vaginal gostosa. Isso sem falar que, ao pesquisar esses assuntos, você pode ficar instigada.

Gostou das dicas? Espero que este conteúdo tenha te ajudado a entender melhor a sua libido na gravidez e todo esse processo do desejo sexual. Ah, por aqui, já falei sobre o sexo no pós-parto, vale a pena conferir pra se preparar pra essa etapa também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

usamos cookies melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.