identidade de gênero

O que é identidade de gênero e quais os tipos: seja você, seja únicu!

Você já ouviu falar em identidade de gênero? Essa é a forma como uma pessoa se identifica e se mostra ao mundo a partir da binaridade definida socialmente: masculino e feminino, homem e mulher.

Esse é mais um daqueles termos relacionados à sexualidade que causam inúmeras dúvidas e questionamentos na nossa sociedade, já que vai muito além da tradicional heteronormatividade. Por isso, mais uma vez, a Dona Coelha entra em ação para descomplicar o seu dia a dia!

As últimas décadas têm trazido novos temas à tona e a sexualidade vem ganhando cada vez mais força e atenção nas rodas de amigos, no cenário social e político e tudo mais. Mais e mais as pessoas têm refletido sobre o que é ser um ser sexual nesse mundo.

Assim, temos aprendido (e muito descoberto) que existem diferentes formas de amar e de se entender no mundo além do padrão Adão e Eva estabelecido há séculos e séculos. Com isso, a luta pela liberdade de gênero ganha cada vez mais força e “soldados” – é hora de entender cada vez mais a causa LGBTQ+.

Como estamos aprendendo junto com vocês, no post de hoje, vamos explicar o que é identidade de gênero, quais os tipos e um pouco das implicações pessoais e sociais que esse conhecimento pode trazer no nosso dia a dia. Sim, esse é mais um assunto sério, mas ele pode fazer toda a diferença na sua vida sexual ou na de alguém que você ama!

Preparado para ressignificar o seu dia a dia? Então, deixe para trás os preconceitos, ligue as anteninhas da desconstrução e vamos lá!

O que é identidade de gênero: dicionário da Dona Coelha!

Quem nunca ouviu aquela história bíblica da criação do homem e da mulher lá no paraíso do Éden? Esse padrão “ele e ela” é o que molda a nossa sociedade há milhares e milhares de anos, mas a heteronormatividade não é tão “normal” assim.

Então, para começar, vamos entender e diferenciar alguns conceitos essenciais dentro dessa temática, ok? Primeiro precisamos entender que gênero e sexo são coisas diferentes.

Diferença entre sexo e gênero

Robert Stoller, que foi psicanalista e psiquiatra norte-americano, em 1968, explicou o que é cada uma dessas coisas. Segundo ele, sexo é o aspecto anatômico, fisiológico e morfológico do ser humano (genitálias, hormônios e cromossomos sexuais).

Gênero, de acordo com o especialista, está ligado às definições e conceitos culturais, sociais e históricos ligados a cada um dos sexos. Lembra daquela polêmica questão no ENEM de 2015 com a frase feminista marcante “Não se nasce mulher, torna-se mulher”, de Simone Beauvoir? Então, era sobre isso!

Dessa forma, entender-se como mulher significa que você se identifica com tudo que a sociedade e sua cultura historicamente pregam como ser mulher: cabelos longos, curvas, saias e vestidos, posições sociais e etc. Da mesma forma, não se nasce homem, torna-se.

Essa afirmação gera muita polêmica porque desvincula a ideia de gênero das genitálias. Não é um pênis que te faz homem, nem a vagina, mulher. É a forma como você se identifica no mundo que vai te permitir determinar o seu gênero – isso mesmo: você decide, não os outros.

Expressão de gênero: mostre quem você é

Quando você entende um gênero como o seu, seja porque descobriu-se assim ou porque te contaram que essa pessoa é você, a tendência é mostrar isso ao mundo. Isso é o que se entende como expressão de gênero.

Está ligado a suas roupas, corte de cabelo, comportamentos e até a sua silhueta física – como dissemos, há padrões sociais que estabelecem o que é ser mulher e o que é ser homem.

Agora que você sabe tudo isso, é hora de refletir: já imaginou se olhar no espelho e não se identificar com a imagem que vê? Já pensou que é muito difícil se encaixar como mulher, por exemplo, e se sentir bem? Bom… esses questionamentos têm tudo a ver com a sua identidade e como você se enxerga no mundo e o mais importante é sempre se olhar com amor!

Tipos de identidades de gênero: a pontinha do iceberg

tipos de identidade de gênero

Entendendo que ser homem ou mulher não tem a ver com as genitálias ou hormônios que carregamos conosco – e que podem nos dar muito prazer –, é importante saber que há diversos (e talvez inúmeros) tipos de identidade de gênero.

Afinal, como limitar a forma que as pessoas se enxergam e se vêem no mundo? Não dá! Felizmente, cada pessoa é um universo único e que tem o direito de existir e viver como é. Mas, para tentar clarificar um pouco mais as coisas, vamos falar sobre as identidades de gênero mais conhecidas:

  • Cisgênero – você é privilegiado, sim!

Sabe aquelas perguntinhas que eu fiz no tópico anterior? Bom, se a sua resposta para elas é “não” e aquelas dúvidas e desconfortos não fazem parte do seu dia a dia, muito provavelmente significa que você é uma pessoa cisgênero.

Isso quer dizer que você se identifica com o gênero que lhe foi atribuído no seu nascimento: consideram você como menina/mulher e você se identifica dessa forma, por exemplo. Ou um menino que se vê e se identifica com essa construção social de homem.

Uma das coisas mais importantes ao entender que você é uma pessoa cis talvez seja reconhecer os seus privilégios. Afinal, você se identifica com o gênero designado a ti em seu nascimento e a sociedade em que está inserido diz que isso é o “normal”, o “certo”, em detrimento de outros que não se enquadram nesse padrão.

Vale lembrar que esse rótulo está diretamente ligado à heteronormatividade: ideia de que a heterossexualidade e relacionamentos heterossexuais são os naturais socialmente.

  • Transgênero – enfrentando um leão por dia!

A pessoa transgênero é aquela que não se identifica com o gênero que lhe foi atribuído quando nasceu. São essas pessoas que, quando moldadas nos padrões sociais, não se enxergam naquele espelho, pois não se entendem como a sociedade diz que deveriam.

Por exemplo, um homem que, por nascer com o sexo feminino (genitálias e tudo mais), foi determinado como mulher desde pequeno, sendo criado e educado como menina. Essa é a realidade de diversos homens transgênero. O inverso também é super comum, aí conhecemos as mulheres transgênero.

Alguns outros termos muito ligados a essa identidade têm uma forte pegada social. Travesti, por exemplo, é uma terminologia latino-americana para mulheres trans que são marginalizadas por sua identidade e mais ainda por serem periféricas.

O termo transexual também é muito usado para falar sobre as pessoas transgêneras, mas que já está super desatualizado. Isso porque ele faz referência específica à mudança dos genitais e, como já explicamos, a questão é muito mais ligada ao gênero do que com o sexo biológico. Muitas pessoas transgêneras lidam muito bem com suas partes íntimas de nascença e tá tudo bem!

Ah e as drag-queens e kings não são trans! Esse é um lindo movimento artístico em que o artista literalmente se transforma temporariamente em personagens do gênero oposto ou do próprio gênero do artista, exaltando certas características de forma bela, caracterizada, caricata e até mesmo buscando a proximidade ao real.

  • Não-binariedade – o mundo tem outras cores!

Não sei se você percebeu, mas, de uma forma geral, o que falamos até aqui relacionava-se de forma direta ou indireta com as ideias de homem e mulher. Mas você sabia que há diversas pessoas que não se identificam nem como o gênero masculino nem com o feminino?

A não-binariedade é um verdadeiro coração de mãe: tem espaço para todes que não se enxergam na cisnormatividade. Basicamente, os não-bináries não se identificam como homens ou como mulheres. Mas isso pode acontecer de várias formas, que rendem muito pano pra manga.

O nosso intuito aqui é que você entenda que a forma de se ver e se identificar no mundo é super ampla e variada. Você não precisa ficar preso ao que você não é ou a expectativas que a sociedade colocou sobre você – ela que lute!

Identidade de gênero e orientação sexual: entenda as diferenças

Como esse papo é bem complexo e pode estar fazendo sua cabeça ferver, a Dona Coelha sabe que podem ter surgido várias outras dúvidas ao longo desse caminho de descobertas. Uma confusão muito grande que acontece é entre identidade de gênero e orientação sexual: são coisas completamente diferentes!

Enquanto a identidade tem a ver com quem eu sou, a orientação sexual tem a ver com quem eu gosto (ou não) de me relacionar emocional e sexualmente, por quem eu sinto desejo. Ao falar de orientação, estamos falando de héteros, homos, bis, panssexuais e muito mais.

Tem um post super completo aqui no nosso blog para você acabar com todas as dúvidas sobre esse tema e se conhecer melhor: “Orientação sexual: o que é e quais as possibilidades”. Dá uma passadinha lá, fica por dentro do assunto e compartilha com a galera!

O importante é você saber que, uma mulher trans pode ser lésbica, hétero, bi ou qualquer outra coisa que uma mulher cisgênero pode ser. Com os homens, a mesma coisa! O essencial é amar e desfrutar de muito prazer!

Ah, não se esqueça dos assexuais que, de uma forma bem geralzona, não sentem esse desejo todo – e não tem problema nenhum nisso! Entenda melhor essa orientação sexual aqui no nosso blog também.

God makes no mistakes, you were born this way!

Bom, tudo isso é apenas um pouquinho do que há para saber sobre essa temática – afinal, falar do ser humano é super complexo e demanda muito tempo. Com esse básico, esperamos que você tenha esclarecido muitas dúvidas e, talvez, entendido melhor seus sentimentos sobre si mesme.

Além de refletir sobre a sua existência, agora é hora de pensar na sua relação com os outros! Nada de estragar o rolê ou amizades por falta de bom senso, educação e respeito! Piadas e comentários transfóbicos nunca são bem-vindos nem tem graça! Dá uma olhadinha pra dentro e repense seus comportamentos.

Tudo bem não ser totalmente desconstruído, mas não dá para continuar sendo o “tiozão do pavê” pra sempre, viu?!

Seja você, ame quem você é e viva por você. Não há nada mais prazeroso do que se amar – e olha que a Dona Coelha entende muito sobre prazer, né?!

E aí, gostou do nosso aulão de hoje? Se você tiver mais dúvidas ou quiser compartilhar outros ensinamentos com a gente, deixe um comentário! Vamos amar conversar e aprender com vocês – juntes vamos mais longe!

Quer ficar por dentro de mais assuntos como esse? Então, acompanhe nosso blog e as redes sociais da Dona Coelha! Temos muito conteúdo sobre sexualidade, prazer, sextoys e muito mais. Até o próximo post!

Receba nossos emails

CADASTRAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere, temos uma oferta especial para você!

GANHE 10% OFF

basta se inscrever na nossa newsletter
EU QUERO DESCONTO!

IMPORTANTE: Esta oferta é limitada e não irá se repetir!
Fechar ( X )
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas de Black Friday.

Receba nossos emails

CADASTRAR
Descontos de Valentine's Day
Seu cadastro garante que será a primeira(o) a receber as ofertas do Valentine's Day.