conheça produtos da dona coelha

Bissexualidade: o que é e como entendê-la!

O-que-e-bissexualidade

Entre os diversos assuntos relacionados aos nossos desejos e sentimentos sexuais, a bissexualidade é um daqueles que a maioria de nós acha que sabe, mas, na verdade, temos várias dúvidas e perguntas sobre.

Há quem diga que as pessoas bi só estão confusas, mas já te adianto duas coisas: elas não estão confusas e esse pensamento está ligado à bifobia. Já passou da hora de entendermos que a sexualidade é um livro de muitas páginas diferentes e coloridas.

Mas, então, ser bissexual é gostar de homens e mulheres igualmente? Como saber se eu sou bissexual ou não? A pessoa bi só não aceitou que é homossexual? Elas são mais abertas no relacionamento? Dá pra ver que existem muitos mitos ao redor desse tema, não é?

Para te ajudar a entender de vez o que é essa orientação sexual e aprender a respeitar mais quem está ao seu redor e, talvez, a si mesme, a Dona Coelha foi atrás de fontes e trouxe tudo que você precisa saber sobre a bissexualidade. Preparades para mais um aulão? Então, vamos lá!

O que é bissexualidade: por trás dos tabus!

A bissexualidade é a atração sexual, emocional ou afetiva tanto pelo gênero masculino quanto pelo feminino – lembrando que isso considera uma perspectiva binária de gênero (masculino e feminino), mas há diferentes gêneros por aí, além das pessoas não-binárias.

É importante ressaltar que, assim como a sexualidade é ampla e diversificada, sua percepção também. Há quem defenda que ser bi é sentir essas atrações por mais de um gênero, sem limitar aos binários, pois isso traria um direcionamento restrito às pessoas cisgênero.

Sugestões de produtos eróticos

Aqui na Dona Coelha, entendemos que o gênero está atrelado a conceitos culturais, históricos e sociais e não às nossas genitálias. Por isso, ao optarmos pela definição de que bissexuais se atraem por mulheres e homens, compreendemos pessoas cis e transgênero. Não entende bem esses termos? Então, leia mais sobre identidade de gênero aqui no nosso blog!

Isso não quer dizer que uma perspectiva está correta e outra errada, afinal, há diferentes aspectos em cada uma. Mas nosso intuito é trazer uma concepção mais clara sobre essa orientação, assim, vamos adotar os termos e as perspectivas binárias, okay?

Dito isso, é hora de desmistificar as principais dúvidas sobre as pessoas bi e acabar de vez com as ideias erradas que circulam por aí!

  • Pessoas bissexuais estão confusas?

Não, como já dissemos, bissexualidade não é confusão, mas uma orientação sexual válida assim como outras mais conhecidas, como a hétero e a homo. Pensar isso é limitar a sua concepção de atração a apenas um gênero, seja o mesmo que o seu ou o oposto – dentro da binaridade.

No entanto, as pessoas bissexuais sentem desejo ou amor por ambos os gêneros e têm certeza disso.

  • Bissexualidade é só uma fase?

Há quem pense que ser bi é só uma fase, ideia que está atrelada à anterior, mas isso não é verdade. Esse pensamento é embasado pela concepção de que as pessoas que se relacionam com os dois gêneros estão apenas experimentando e transitando entre as orientações monossexuais (hétero ou homo).

Podem acontecer casos em que pessoas héterossexuais, gays ou lésbicas tenham experiências pontuais com os dois gêneros devido a um processo de compreensão e aceitação da própria sexualidade, mas não é regra e não faz delas bissexuais!

Bissexuais gostam de homens e mulheres, simples assim, em toda hora e em todo lugar! Ah, também não são pessoas homossexuais que não “saíram do armário”, elas são bi!

  • Bissexuais são pervertidos e imorais? What?!

Outra falácia sobre essa orientação é que as bi são pervertidas e imorais, mas espera aí: o que há de imoral em gostar de homens e mulheres e não há em gostar apenas de um gênero? Concepção bem nada a ver, certo?

Mas ela está embasada na ideia da monogamia que está enraizada na cultura brasileira e em muitas outras. Mesmo uma coisa não tendo nada a ver com a outra, acredita-se que pessoas bissexuais, por gostarem dos dois gêneros, se relacionam com ambos ao mesmo tempo, o que não é uma verdade.

Da mesma forma, homens heterossexuais gostam de mulheres, no plural, e podem se relacionar apenas com uma ou mais de uma ao mesmo tempo (seja em um relacionamento aberto, poligâmico ou extraconjugal).

  • Bissexuais ficam com os dois gêneros – no presente do indicativo?

Ainda na questão da monogamia, vale a pena ressaltar outro ponto sobre a bissexualidade: há pessoas que não têm relacionamento afetivo/matrimonial com um dos gêneros, apesar do desejo e relações sexuais.

Isso porque a orientação acaba se atrelando mais sobre o desejo e a capacidade de se relacionar, mas não ao ato. Ou seja, essas pessoas podem se relacionar com os dois gêneros, mas não precisam disso!

Bissexualidade-genero-homens-mulheres

A gangorra bissexual: cada um tem o seu equilíbrio

Outra coisa importante a se destacar dentro desse tema é que, mesmo gostando de pessoas do gênero masculino e feminino, bissexuais não necessariamente sentem isso na mesma intensidade e da mesma forma. Como assim?

Há pessoas que sentem atração sexual pelo mesmo gênero, mas se relacionam emocionalmente apenas pelo gênero oposto – e vice-versa também!

Se seu amigo se relaciona prioritariamente com outros caras, mas afirma que sente atração por mulheres também, isso significa que ele é bi sim! Como já dissemos, a bissexualidade é a possibilidade e o desejo de se relacionar com os dois gêneros, mas não necessariamente a relação.

Ah, e não é você que vai dizer se o outro é hétero, homo, bi, panssexual ou qualquer que seja a orientação. Cada indivíduo tem o direito e a liberdade de entender para quem apontam seus desejos e não os do outro.

A sua percepção da sexualidade de uma pessoa pode ser bem-vinda se existe uma liberdade e intimidade entre vocês e ela nunca pode ser posta como verdade, mas como possibilidade. Se você quer ajudar alguém a se entender melhor, mostre que você entende que há outras possibilidades do sentir e ser e que você irá respeitá-las de forma igual sempre!

Bifobia: aprenda a respeitar a bandeira!

Assim como tudo que foge dos padrões heteronormativos sociais, as pessoas bissexuais também estão expostas a agressões físicas, verbais e psicológicas simplesmente por gostarem de quem gostam.

Toda ideia, atitude e discurso preconceituoso, discriminatório ou de ódio voltado à bissexualidade é o que chamamos de bifobia. Por isso, se você tem estes preconceitos sobre essa orientação sexual, é hora de melhorar:

  • São pessoas promíscuas e imorais;
  • Infidelidade e hiperssexualização estão atreladas à bissexualidade;
  • São confusas ou homossexuais não assumidas;
  • Portadoras de IST’s (Infecções Sexualmente Transmissíveis);
  • Estão sempre dispostas à relações sexuais poligâmicas ou a fetiches, como o ménage a trois;
  • Gostam de/relacionam-se com homens e mulheres na mesma proporção.

Vale ressaltar que a bifobia, muitas vezes, vem acompanhada de outros preconceitos e outras discriminações, como a homofobia, transfobia e misoginia. Seja qual for o seu caso e a intensidade dos seus preconceitos, já passou da hora de revirar essas teorias de “certo e errado” e aprender a respeitar todas as formas de ser e de amar!

Bandeira bi: as cores do amor dual!

Assim como outros movimentos do cunho LGBTQIA+, a bissexualidade também tem a sua própria bandeira de orgulho!

O símbolo conta com três cores que representam a atração pelos dois gêneros binários:

  • Magenta (rosa): na parte superior, representa a atração pelo mesmo gênero;
  • Azul: na parte inferior, referente à atração pelo gênero oposto;
  • Violeta (roxo): no meio, representa o encontro das atrações, a bissexualidade.

Essas cores estão presentes em outros símbolos relacionados à sexualidade, como os de masculino e feminino – quando vê-los por aí, já sabe o que significam!

Bandeira-bissexualidade

Deu para entender melhor que bissexualidade é um orientação sexual real, completa, variável e super comum? Se sim, fico feliz em ter contribuído! Ficou com dúvidas? Então, deixe o seu comentário e vamos entender melhor o mundo da sexualidade!

Se quiser acompanhar mais conteúdos como esse, é só continuar de olho em nosso blog e conferir as redes sociais da Dona Coelha. Estamos sempre trazendo temas e dicas sobre sexo, sexualidade e prazer! Até o próximo post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

usamos cookies melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.