Anticoncepcional diminui a libido? 7 mitos e verdades!

Assim como qualquer medicamento, os anticoncepcionais podem causar efeitos colaterais. Compartilhando experiências, notamos que enquanto uma parte das pessoas que menstruam não percebem grandes alterações no corpo, a outra tem muitos relatos de experiências negativas pra contar.

Mas sem dúvidas, dentre todas elas, uma das coisas que mais se discute é a diminuição do apetite sexual. E a pergunta que não quer calar é: anticoncepcional diminui a libido ou não? A resposta é depende, em certos casos o anticoncepcional pode diminuir a libido. Mas isso não se aplica a todas as pessoas. É algo mais complexo e depende da influência de diversos fatores.

5 causas da perda da libido anticoncepcional diminui a libido? 7 mitos e verdades!

Além disso, precisamos lembrar os métodos contraceptivos são aliados da liberdade sexual. Com a invenção dos anticoncepcionais, as mulheres puderam desvincular o sexo da reprodução e desfrutar do sexo enquanto fonte de prazer. Isso abriu portas pra desenvolver uma sexualidade mais saudável, segura e livre.

Sem falar que muitos dos anticoncepcionais podem tratar problemas ginecológicos que afetam o dia a dia e o bem estar das pessoas com útero, como cólicas intensas, endometriose, sangramento, entre outras coisas. Ou seja, ele vai além do desejo sexual.

Quer entender melhor sobre o assunto? Continue com a Dona Coelha! Na sequência vamos discutir a saúde feminina e desmistificar os maiores mitos e verdades sobre os contraceptivos!

Por que o anticoncepcional pode diminuir a libido?

Nos casos em que isso pode acontecer, o motivo parece estar relacionado aos hormônios sintéticos presentes na composição das pílulas, que interferem em questões hormonais e processos fisiológicos. Calma, vou explicar.

Apesar de não ser muito bem esclarecido, os principais hormônios afetados são os androgênicos (testosterona) funcionais. Os anticoncepcionais diminuem a produção de testosterona livre e aumentam a taxa de uma proteína chamada SHBG, que é a proteína que carrega a testosterona no nosso corpo. Assim, a testosterona livre se liga a essa proteína e diminui a sua presença no corpo. Além disso, através do bloqueio da ovulação, ele diminui a produção de testosterona pelo próprio ovário.

Porém, mesmo a testosterona sendo uma das principais responsáveis pelo desejo sexual e pela excitação, os estudos não mostram categoricamente uma relação direta entre os seus níveis e o desejo sexual de quem menstrua. Alguns indicam interferência na libido dependendo da dose, dos tipos de hormônio e de como você consome a medicação, enquanto outros não destacam essa diferença.

Por isso, não dá pra dizer que sim nem que não, essa é uma questão que envolve diversos fatores que precisam ser analisados em exames.

1. Posso engordar tomando anticoncepcional?

Mito! Não, a pílula não engorda. Acontece que os anticoncepcionais são feitos à base de hormônio, o que pode favorecer a retenção de líquidos no corpo, trazendo uma sensação de inchaço, que pode causar essa impressão. Mas não existe de fato aumento de tecido gorduroso.

2. Anticoncepcional causa câncer?

Não! Desde o surgimento das pílulas anticoncepcionais, sua relação com câncer e órgãos como útero, mama e fígado é estudada. No entanto, até hoje não há comprovação de relação entre uma coisa e outra. Por outro lado, é comprovado um efeito positivo de proteção da pílula contra câncer nos ovários e no endométrio.

3. O uso contínuo do anticoncepcional pode causar infertilidade?

Não! E preste atenção nessa informação: a cada 24h, os hormônios ingeridos na pílula anticoncepcional são metabolizados e eliminados do organismo. Além disso, esses hormônios não têm efeitos cumulativos em nosso corpo. Tanto que, quando paramos de tomar o anticoncepcional, o ciclo volta a funcionar normalmente. Por isso, não existe interferência deles em questões férteis.

Anticioncepcional e perda da libido anticoncepcional diminui a libido? 7 mitos e verdades!

4. Fumantes podem tomar anticoncepcional?

É um caso que deve ser avaliado com maior cuidado. Afinal, associar o tabaco ao uso do anticoncepcional combinado, ou seja, aquele que contém o hormônio estrógeno na composição, aumenta o risco de trombose, infarto e acidente vascular cerebral. Portanto, se você fuma, é indispensável que consulte o seu médico antes de iniciar esse método contraceptivo pra escolher o mais adequado.

Considerando esses riscos, e principalmente se você tem hábitos sedentários, diabetes, enxaqueca ou pressão alta, é preferível que opte também por anticoncepcionais que não tenham o estrogênio em sua composição ou use outra forma de evitar a gravidez, como o DIU de cobre, o DIU-hormonal ou Implante. Existem muitos métodos contraceptivos eficazes no mercado.

5. Se eu usar a mesma pílula por muitos anos, ela perde o efeito?

Mito! Muitas pessoas acreditam que isso acontece. Mas, pra compreender melhor, basta seguir a linha de raciocínio da pergunta anterior. Mesmo tomando a mesma pílula por muito anos, se for uma indicação médica, você pode e deve continuar confiando nela.

Afinal, é o melhor a se fazer quando o seu organismo já está adaptado e a dose já está adequada. Visitando um ginecologista anualmente, você consegue saber quando e se há necessidade de trocar o seu método!

6. O anticoncepcional causa trombose?

A questão das tromboses relacionadas às pílulas anticoncepcionais precisa ser vista dentro do seu contexto, que é de probabilidade mínima. Se você toma pílula ou usa outro método hormonal que tenha estrogênio e progesterona na composição, não há como negar que você tem um aumento do risco comparado a quem não toma.

Porém, estamos falando de um risco baixíssimo. Tão baixo que se torna desprezível em relação ao grande número de pessoas que toma pílula e nunca teve nenhum problema relacionado.

Além disso, a própria gestação e o pós parto aumentam o risco em 40 vezes mais do que os anticoncepcionais, sabia? Outros hábitos também podem interferir nisso mesmo sem uso de hormônios, como sedentarismo, tabagismo, hipertensão arterial, obesidade e por aí vai.

E não podemos deixar de lado que esse risco muda conforme os tipos de hormônios presentes no método escolhido. Aqueles que usam apenas um hormônio (progesterona) não aumentam esse risco de forma geral.

O “x” da questão é que existem algumas pessoas que menstruam com mais tendência a desenvolver trombose e essas devem se preocupar. E quem são elas? Aquelas que têm fatores genéticos. Como saber disso? Procure casos em sua família.

Se houver casos de trombose recorrente na sua família, principalmente em parentes de primeiro grau, você não deve tomar pílula sem orientação médica. Visitando um médico você poderá realizar exames pra conferir se você tem ou não essa pré-disposição antes de dar o próximo passo.

7. É perigoso emendar as cartelas de anticoncepcional e não menstruar?

Essa dúvida é muito comum, pois pra muitas pessoas a sensação de emendar cartelas é que um ciclo natural está sendo interrompido, e isso pode fazer mal. Porém, esse também é um mito.

Não há sinal de perigo em emendar a cartela do anticoncepcional. Seja pra um evento ou período específico em que você deseje não menstruar ou pra quem quer não menstruar por longos períodos e suspender a menstruação. O grande problema é começar a ter escapes e sangramentos não programados no meio da cartela.

É importante lembrar que a libido deve ser estimulada!

Diante de tudo que conversamos, tenha em mente que optar por um método contraceptivo não é uma escolha pra vida. Você tem a liberdade de substituí-los a qualquer momento. E, ainda, se você está satisfeita com seu método, mas sente falta do apetite sexual, reflita sobre outros pontos que podem estar interferindo.

Pode ser que nessa fase você esteja passando por estresse, pressão, problemas no trabalho ou na vida afetiva, por exemplo. Tudo isso também pode interferir de forma negativa no seu apetite sexual.

Caso tenha começado um novo método recentemente, vale aguardar alguns meses pra observar como o corpo se adapta. E se não for possível, apenas troque! Você tem liberdade pra isso e precisa ter uma relação tranquila com qualquer que seja o método contraceptivo escolhido e indicado por seu médico.

Pra todas as causas, existem diversas formas de estimular o apetite sexual. Olha só, confira o nosso post que elenca 7 dicas para inovar no sexo e resgatar a libido e se estimule!

Publicação revisada por:
Ginecologista tetzi de oliveira brandão

Dra. Tetzi Oliveira Brandão - CRMMG 47157
Ginecologista e Obstetra c/ espec. em Medicina Fetal e Ultrassonografia

Sou médica e ativista pelos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, por isso me especializei em Ginecologia e Obstetrícia (RQE 15419), Medicina Fetal (RQE 16793) e Ultrassonografia (RQE 20164). Falar de sexualidade, saúde sexual, intimidade, prazer e do corpo feminino sem tabus é minha paixão e meta pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

usamos cookies melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.